Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

P, M ou G? Personalização vai deixar a modelagem de roupa obsoleta

Para CEO da Levi Strauss, modelagem tradicional deixará de existir e dará lugar à produção personalizada de roupas.

modelagem de roupa

Foto Unsplash

Aqueles que dizem que a indústria da moda é cíclica estão certos. No passado, as roupas eram feitas sob medida com alfaiates e costureiras. Com a revolução industrial e a consolidação da indústria têxtil, as pessoas passaram a comprar peças com modelagem padronizada em tamanhos “pequeno, médio ou grande”.

Agora, a era das roupas sob medida é impulsionada por novas tecnologias que facilitam a produção de produtos customizados em massa.

Atualmente, a compra de roupas online ou a confecção de peças sob medida já podem ser feitas com mais facilidade, graças à tecnologia inteligente de modelagem humana em 3D, que reconstrói digitalmente a forma e o tamanho de uma pessoa com precisão a partir de fotografias de corpo inteiro.

Com as compras online ganhando popularidade, essa inovação deve revolucionar o processo produtivo da indústria da moda, que cada vez menos vai poder usar modelagem padrão.

Chip Bergh, o CEO da marca de jeans centenária Levi Strauss, afirmou que a modelagem padrão de roupas irá deixar de existir dentro de 10 anos.

“Todo mundo vai poder fazer um scan corporal com uma câmera”, disse, em entrevista à CNBC. Bergh reforça que a estratégia de customização é mais sustentável e eficiente, pois permite reduzir estoques.

Atualmente, algumas marcas já conseguem produzir peças personalizadas de roupas usando o smartphone para fazer imagens das características do corpo do consumidor.

A startup Redthread, por exemplo, funciona como um alfaiate virtual. O cliente escolhe um item no site da marca, preenche um questionário com perguntas sobre como costuma usar roupas, e por fim registra uma série de fotos pelo celular.

Com base nas imagens, a empresa faz uma modelagem 3D do corpo do consumidor e, com as informações enviadas, cria um item único e sob encomenda.

A tecnologia da Redthread detecta 15 medidas exatas a partir das fotos enviadas pelo cliente. A empresa usa essas medidas para personalizar uma peça de roupa em mais de uma dúzia de especificações diferentes.

De acordo com relatório O Estado da Moda em 2019, publicado pela consultoria McKinsey, a personalização deve ser um dos grandes focos da indústria, especialmente entre as marcas que dialogam com clientes jovens.

Um impulso para a o e-commerce de roupas

Além da produção de peças mais condizentes com os diferentes formatos e tamanhos de corpos, a tecnologia de personalização das roupas a partir de um escaneamento corporal pode aumentar a margem de lucro das empresas de e-commerce.

“Com uma projeção precisa do tamanho e da forma do corpo humano, esses modelos personalizados aprimoram a experiência de compra online e estimulam o crescimento das compras de roupas pela internet”, explica Tracy Mok, professora do Instituto de Têxteis e Vestuário da Universidade Politécnica de Hong Kong e desenvolvedora de um sistema que usa fotografias para fazer projeções 3D do corpo humano.

Foto Unsplash

Os modelos também podem permitir que os clientes visualizem como ficariam com a roupa antes das compras nas lojas online.

A capacidade de experimentar virtualmente os modelos antes de comprá-los também reduz o número de devoluções, diminuindo bastante o custo operacional das empresas com frete e atendimento ao cliente.

Embora roupas personalizadas possam aumentar a margem de lucro dos varejistas nas devoluções e na redução dos estoques, o formato de produção de pedidos únicos produzidos sob encomenda ainda não é sustentável.

No entanto, a popularização e redução de custos de tecnologias, como costura automatizada e impressão 3D de roupas, podem facilitar a expansão deste tipo de negócio.

Por: Leandro Meireles

https://portalnovarejo.com.br/2019/12/personalizacao-modelagem-roup...

Para participar de nossa Rede Têxtil e do Vestuário - CLIQUE AQUI

Exibições: 392

Responder esta

Respostas a este tópico

Sorry Chip Bergh, é muito díficil imaginar que a modelagem padrão de roupas irá deixar de existir dentro de 10 anos. Poderá existir um nicho de empresas que atuem dessa forma (escaneamento do corpo e modelagem personalizada), mas afirmar que vai sumir a modelagem padrão é o mesmo que decretar a morte da varejo, já que as compras seriam feitas somente por encomenda.

Concordo, plenamente, e digo mais,sera muito difícil vender ou estimar custos  ate que acho que sob medida ate pode ser, porem acho muito difícil manter uma produção lucrativa em peças sem uma modelagem padronizada. O que vejo na realidade é umas modelagens sem qualidade, e apesar de toda tecnologia, peças muito básicas.  Isso porque o custo x o valor de venda não são lucrativos Dou minha cara a tapa se isso se cumprir, e digo mais hoje faltam modelistas mesmo tendo Cad e sistemas de corte.


Rodrigo Eduardo Cunha disse:

Sorry Chip Bergh, é muito díficil imaginar que a modelagem padrão de roupas irá deixar de existir dentro de 10 anos. Poderá existir um nicho de empresas que atuem dessa forma (escaneamento do corpo e modelagem personalizada), mas afirmar que vai sumir a modelagem padrão é o mesmo que decretar a morte da varejo, já que as compras seriam feitas somente por encomenda.

Responder à discussão

RSS

© 2020   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço