Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIII

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIII

As dificuldades do PCP (Planejamento e controle de produção)

Fonte: |administradores.com.br|

Por Ricardo Carmelito

Uma das maiores dificuldades para o desempenho da função PCP refere-se a relacionamentos. Por administrar informações de diversas áreas, o PCP está em constante processo de negociação com os diferentes agentes dentro do processo produtivo. O PCP é o representante da área de vendas dentro da fábrica, é ele quem sabe das prioridades e prazos de entrega dos produtos aos clientes e faz a programação de modo que atenda a esse objetivo. No entanto, os interesses são antagônicos, enquanto a Produção quer uma programação estável e antecipada de grandes lotes, Vendas quer maior flexibilidade e diversidade para atender as constantes mudanças no mercado. Como manter níveis de produção estáveis se a demanda é totalmente instável? Talvez algum dia alguém queira responder a essa questão, ainda mais quando se trata de administrar recursos escassos. O PCP precisa ponderar esses diferentes interesses fazendo com que a produção atenda ao planejamento, otimizando ao máximo os recursos sem deixar de atender ao cliente, no caso, o departamento de Vendas.
Outra grande dificuldade do PCP refere-se ao planejamento de matéria-prima, a falta de algum material para a produção pode acarretar inúmeros problemas e inviabilizar o plano de produção e de vendas. Os diferentes materiais, nas diferentes quantidades, em prazos diferentes, com diferentes fornecedores e com uma demanda instável é um desafio para o PCP, sem contar que é preciso manter os estoques nos níveis mais baixos possíveis e preocupar-se em não imobilizar demasiadamente os recursos financeiros.

Exibições: 916

Comentar

Você precisa ser um membro de Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIII para adicionar comentários!

Entrar em Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIII

Comentário de Tadeu Bastos Gonçalves em 17 dezembro 2010 às 8:57

O que falta é profissionalismo. Todos os envolvidos precisam aprender o que é CLIENTE, seja interno ou externo. A produtividade da fábrica só interessa se está atendendo ao cliente dela com prazo e qualidade, sem gerar sobras no estoque. Para isso, a produtividade precisa ser medida em "custo de fabricação". Se fabricou para estoque, o custo aumenta. Se o comercial pediu algo fora do programa, teve que fazer hora extra, o custo aumenta. Se tudo estiver normal, dentro do programa planejado e a fábrica entregar estes lotes, o custo se mantém. Só sobra pancada quando alguém não entende este processo.

Comentário de Gecildo Ribeiro Duarte Filho em 16 dezembro 2010 às 21:46

PCP é o elo de ligação entre a área de vendas e a área industrial, o problema é agradar a um sem desagradar ao outro, as constantes solicitacões do comercial vão de desencontro a eficiência total da fábrica. Sem falar nos imprevistos durante o processo que ocasionam mau andamento na produção, sempre direcionando os erros ao saco de pancadas da fábrica, o PCP.

Comentário de Márcio Monte Nevo em 14 dezembro 2010 às 15:54

vamos lá pessoal, vamos agregar mais variantes, por exemplo a não conformidade que ninguém deseja mas sempre está lá aniquilando as previsões de entega e o pior, consumindo matéria-prima.

Comentário de Tadeu Bastos Gonçalves em 12 dezembro 2010 às 8:30

Faltou citar uma dificuldade crucial do PCP: receber informações em tempo hábil. Em atividades com renovação periódica dos produtos, como na área têxtil ou do vestuário, nem sempre os prazos para entrega das informações do produto desenvolvido ou da previsão de vendas, chegam em tempo para avaliar e definir a ocupação do parque ou para planejar a compra e recebimento dos materiais. É mais um ítem de negociação do PCP.

© 2021   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço