Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Brusque Receberá Circuito Abit TexBrasil em Novembro

Brusque (SC) – As mudanças constantes na economia brasileira e também internacional e as perspectivas para o futuro do setor serão debatidas em Brusque, durante o seminário: “Circuito ABIT/TEXBRASIL”, que tem como tema, “Competitividade e Internacionalização”. O evento ocorrerá no dia 6 de novembro, das 8 às 12h, no Hotel Monthez e é organizado pela Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção (Abit), através do TexBrasil (Programa de Internacionalização da Indústria da Moda Brasileira) e realizado em Santa Catarina pela Associação em parceria com a Apex-Brasil, além do Sindicato das Indústrias de Fiação e Tecelagem de Brusque, Botuverá e Guabiruba (SIFITEC)  e do Sindicato das Indústrias do Vestuário de Brusque, Botuverá, Guabiruba e Nova Trento (SINDIVEST).

 

Entre os temas abordados estão, “Agenda de Prioridades Têxtil e Confecção”; “Programa de Internacionalização da Moda Brasileira – TexBrasil”, e a discussão sobre “O Alto Custo de Energia Elétrica em Santa Catarina”, com Rodrigo Sarmento Garcia, da CNI.  “Nós incluímos o debate sobre os custos com energia elétrica porque esse é o principal entrave na produção industrial e muito pouco foi feito para resolver o problema. Só no segundo trimestre deste ano, nós tivemos um aumento de 49% nos custos de energia em relação ao mesmo trimestre de 2014, o que prejudica ainda mais a competitividade do setor”, destaca do presidente do Sifitec, Marcus Schlosser.

 

Hoje o país vive uma recessão que resulta em prejuízos para o cenário têxtil de Brusque e da região, porém a cidade ainda continua com o título de Berço da Fiação Catarinense, conforme dados apresentados no ano passado pelo Instituto de Estudos e Marketing Industrial (IEMI). Segundo a pesquisa, o polo de Brusque conta com 643 empresas em atividade, e proporcionou cerca 40 mil postos de trabalho em 2013. As indústrias confeccionistas (linha lar e vestuário) representam 56% do total das empresas da região, seguidas pelas malharias com 20%, e pelos beneficiadores com 13%. Acrescentamos ainda que, a região ocupa diretamente mais de 37% da mão de obra, sendo 54% em Botuverá; 34,5% em Brusque; 61% em Guabiruba e 27% em Nova Trento, de acordo com os dados do Sistema Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina – FIESC. Porém, desde o início do ano, esses números já apresentam queda o que preocupa representantes do setor em todo o país.

 

Segundo uma nova pesquisa divulgada esta semana pela FIESC, os setores têxtil e de vestuário foram alguns dos que mais estão sentindo a crise que afeta o país. Só para se ter uma idéia, de janeiro a julho deste ano a produção do vestuário caiu -7,2% e têxtil, -7,3%. Já os números das vendas preocupam ainda mais os empresários que registram -3,0% nas vendas de artigos têxteis e -24,9% em vestuário, sendo este o maior índice.

 

Apesar destes dados negativos, os empresários ainda acreditam numa retomada e estão evitando demissões, tanto que Santa Catarina mantêm o menor índice de desemprego em relação aos demais Estados, com apenas 3,9% de desocupação. No mês de julho, considerado o pior do ano, registrou-se menos 683 postos de trabalho nos setores têxtil e de vestuário, porém nos primeiros sete meses de 2015, foram criados 2.812 novas vagas.

 

De acordo com a presidente do Sindivest, Rita Cassia Conti, o momento será único para os empresários de Brusque e da região que buscam informações atuais para planejar o futuro. “Nós teremos alternativas viáveis para superar a crise econômica, seja através de inovação, internacionalização e participação efetiva junto à Abit”, destaca. 

 

O Circuito Abit/TexBrasil tem percorrido várias cidades brasileiras e apresenta um conjunto de propostas e sugestões para uma agenda de competitividade, aprovadas pelos conselheiros e diretores da entidade, após discussões com os setores. O documento final contempla 20 propostas prioritárias divididas em 12 temas, geradas a partir de mais de 100 ítens analisados. “Esta agenda de prioridades apresenta quais são os grandes desafios para a indústria têxtil e de confecção, desde as matérias-primas ao produto confeccionado, para que este setor, tão importante para a economia brasileira, consiga alcançar seu potencial pleno de produção e de geração de emprego”, explica o diretor superintendente da Abit, Fernando Pimentel.

 

 

SOBRE O TEXBRASIL

 

A internacionalização é uma ferramenta estratégica de competitividade: estimula o design e a inovação, aumenta o nível tecnológico e a produtividade, amplia consumidores e mercados e gera sustentabilidade empresarial. As empresas exportadoras estão mais preparadas para enfrentar a concorrência das marcas estrangeiras também em seus próprios mercados. 


Para promover a sua marca para a internacionalização, o TexBrasil, Programa de Internacionalização da Indústria da Moda Brasileira, foi criado em 2000 pela Abit (Associação Brasileira a Indústria Têxtil e Confecção) em parceria com a Apex-Brasil (Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos). Desde então, mais de 1.200 empresas utilizaram os serviços do Programa, entre eles encontro com compradores e jornalistas internacionais, participação em feiras e eventos em todo o mundo e realização de pesquisas e prospecção de mercado.

 

Mais informações pelos telefones: (47) 33516913/ 33556582 ou pelos e-mails: sindivestbq@gmail.com  ousifitec@netuno.com.  

 

 

 

SERVIÇO

O QUÊ: Circuito Abit/TexBrasil Brusque

QUANDO: 06 de novembro de 2015

HORÁRIO: Das 8 às 12h

ONDE: Hotel Monthez – Brusque - SC

INFORMAÇÕES: (47) 33516913/ 33556582

sindivestbq@gmail.com  ousifitec@netuno.com

*Vagas limitadas

Exibições: 204

Comentar

Você precisa ser um membro de Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII para adicionar comentários!

Entrar em Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

© 2020   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço