Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIII

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIII

Cia Industrial Schlösser pode voltar com nova diretoria

Schlösser: Há um novo investidor

 

Na tarde de ontem, 28 de fevereiro, os mais de 300 trabalhadores da Companhia Industrial Schlösser tiveram uma boa notícia. Reunidos em assembleia, no auditório do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Fiação, Malharia, Tinturaria, Tecelagem e Assemelhados (Sintrafite), para decidir o posicionamento que tomariam frente a informação da última sexta-feira, 25, que não havia se concretizado o investimento para que a Companhia retomasse as suas atividades, os trabalhadores foram tomados pela novidade de que um grupo paulistano deve assumir a empresa ainda nesta semana.

Entre os presentes, estava o empresário Jair Santos, que representava um grupo de investidores e um banco de São Paulo. Ele informou que as negociações com a direção da Schlösser estão praticamente encerradas e que até quinta-feira, 3 de março, todos os créditos trabalhistas, ou seja, salário do mês de dezembro, janeiro e 13º que estão atrasados, devem estar quitados. "Chegamos a um ponto comum com a direção da Companhia e vamos resolver todas as situações dos salários, como também pagar os credores. É importante destacar que não há interesse de nossa parte e sim, que estamos decididos a assumir a empresa", frisou.

Ele observou que entre salários e demais pagamentos, o investimento é de quase R$ 10 milhões. "Mas temos inúmeras provas que é um investimento que vale a pena, pois é uma empresa que tem história e tradição de qualidade no mercado", disse.

 

Fonte: Jornal O Município

http://www.omunicipio.com.br/Website/Noticias/?CodigoNoticia=3428


Exibições: 230

Comentar

Você precisa ser um membro de Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIII para adicionar comentários!

Entrar em Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIII

Comentário de António Manuel Miranda em 2 março 2011 às 9:41

Otacilio,

Conheci bem ambas as empresas. Trabalhava em uma trading que exportava o tecido das duas, onde minha função era a auditoria técnica e a emissão do laudo de qualidade para a aprovação da exportação, e lembro das dificuldades que tinha para adequar os tecidos para as condições de exportação. As mudanças não precisavam ser necessariamente técnicas mas de cultura.

Comentário de Otacilio Marinho Júnior em 1 março 2011 às 19:15

Quero primeiro agradecer ao Senhor , os bons ventos que Sopraram para a tecelagem Schlosser

       e que os investidores  possam acreditar nesta palavra, pois neste momento em que estamos

       passando, com a alta do Algodão e insumos, e rumores de varios postos de trabalho sendo fechado

       a porta se abre para que dê continuidade ao trabalho de varios colaboradores.

       Digo isto pois trabalhei na fabrica de Tecidos Nova América por 10 anos, e vi ao longo dos 

       tempos ela se dissolver pela incompetência de seu administradores, e acreditarem muito em

       marketing  pessoal do que profissional. 

       Foi também funcionário da Cia. Industrial Itaunense, e até hoje muitos falam desta boa empresa,

       que com o tempo simplesmente fica na saudade.

 

Comentário de António Manuel Miranda em 1 março 2011 às 14:48
É uma ótima notícia, e espero que isso de fato aconteça.
Espero também que os novos administradores tenham a percepção de que o mercado de tecidos para camisas exige hoje uma nova atitude.
Rejuvenescimento dos produtos e modernizaçao das instalações.
Os produtos precisam ser de nível internacional.
Quem já visitou uma Premier Vision sabe que um tecido de camisaria não é um tecido qualquer.
Comentário de Daniele Vieira em 28 fevereiro 2011 às 23:23
Nossa, que notícia boa, o povo brasileiro agradece...
Comentário de Rafael Fischer em 28 fevereiro 2011 às 22:06

Tomara que esta "novela" tenha um final feliz. E quando disse em final não quis dizer o fim da companhia, quis dizer a saida de sua atual crise.

 

 

Comentário de Gustavo Pereira dos Santos em 28 fevereiro 2011 às 21:23

A marca é um bem de valor inestimavel.

Ela para ser construida demora muito tempo.

Parabens aos investidores que não deixaram mais um nome da Industria Textil desaparecer.

Apoiaram a marca.

Acreditem os trabalhadores desta empresa vão suar mais do que nunca a camisa depois deste apoio!

Logo o capital investido retornará.

Parabens!  

© 2021   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço