Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano X

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano X

Empregos na Região do Polo Têxtil Apresentam Queda de 36,5%

Ângela Pessoa

Levantamento do Ministério do Trabalho mostra redução da oferta de emprego na região em relação ao ano passado

O saldo de empregos criados com carteira assinada ficou 36,52% abaixo que o resultado de fevereiro do ano passado na RPT (Região do Polo Têxtil). No mês foram geradas 961 vagas formais, contra o saldo de janeiro, que foi de 1.514. 

Os números regionais acompanham a queda de empregos no Brasil e o mês de fevereiro foi considerado o pior desde 2009. Os dados são do Ministério do Trabalho e Emprego, através do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados). 

Menos vagas: pessoas escolhem confecções em loja; setor foi um dos que mais demitiu

Arquivo/O Liberal

A cidade que registrou pior situação e contribuiu para o resultado negativo foi Americana, com 270 mais demitidos do que o número de contratados. No mês passado, foram 3.485 pessoas admitidas e outras 3.755 demitidas. 

O setor do município com maior número de desligamentos foi de serviços, com 1.537 demitidos, seguido de indústria da transformação, com 1.092 pessoas desligadas e o comércio, com 862 cortes. No mesmo período do ano passado, os mesmos setores tiveram saldo positivo de contratações.

Em Hortolândia foram abertas 148 vagas a mais em fevereiro - resultado de 1.597 admissões e 1.449 demissões, com variação positiva de 0,37%. A cidade registrou panorama negativo na indústria da transformação, que perdeu 116 vagas. 

Já Sumaré, obteve saldo de 262 empregos formais. As empresas da cidade contrataram 2.122 pessoas e desligaram outras 1.860. O crescimento foi de 0,56% no número de vagas. A cidade registrou perdas nos setores de serviços, comércio, indústria da transformação e construção civil. 

O Caged apontou ainda que Santa Bárbara d'Oeste gerou 292 empregos em fevereiro. Foram 2.270 contratações formais e 1.978 demissões, um saldo positivo de 292. O setor com mais demissões foi serviços, comércio e indústria da transformação.

Em Nova Odessa, o saldo foi de 259 empregos, uma variação de 1,41% no número de vagas. Foram admitidos 951 trabalhadores e desligados 692. O setor que mais demitiu foi a indústria da transformação, seguida do comércio. 

O acumulado nos últimos 12 meses, relativo ao mês de fevereiro de 2011 até o mesmo período deste ano, aponta que foram contratados 119.318 trabalhadores formais nos cinco municípios da RPT, contra os 118.193 demitidos. 

O saldo de empregos em um ano positivo foi de 1.125 vagas criadas no ano

Exibições: 142

Comentar

Você precisa ser um membro de Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano X para adicionar comentários!

Entrar em Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano X

© 2017   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço