Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Encerrada tinturaria com 67 funcionários - PORTUGAL | JORNAL DE NOTÍCIAS |

O Tribunal Judicial de Barcelos decidiu, esta terça-feira, pelo encerramento da Eurotinge, que dava emprego a 67 trabalhadores. Empresa têxtil, que investiu em maquinaria recentemente, não conseguiu fazer face às dívidas.

Foi pedida, ontem, no Tribunal Judicial de Barcelos, a insolvência da Eurotinge - Tinturaria Têxtil, situada no Parque Industrial de Tamel S. Veríssimo. Vão para casa 67 empregados, acentuando o drama social na região. Os créditos globais da empresa superavam os sete milhões de euros, incluindo dívidas ao Fisco, à Segurança Social, a bancos (BCP, BES, CGD), a fornecedores, as indemnizações dos trabalhadores, as instalações hipotecadas e mais de um milhão de euros dos créditos que iam vencer, explicou o administrador da insolvência.

Na assembleia de credores, que fora adiada duas vezes, confirmou-se que os interessados na compra da Eurotinge acabaram por desistir. Durante meio ano, vários grupos têxteis do Norte litoral visitaram a fábrica e consultaram os dossiês, mas tal revelou-se infrutífero. A grande maioria dos operários tinha o contrato laboral suspenso desde Setembro, recebendo o equivalente ao subsídio de desemprego.

Agora, todos vão inscrever-se no IEFP para pedir o subsídio de desemprego e procurar alternativas, cada vez mais complicadas e raras num concelho com a indústria tendencialmente mono-especializada, que atribui salários baixos e exige pouca formação.

O adeus da Eurotinge ataca pessoas de várias idades e freguesias, casos de marido e mulher agora sem sustento e, também, muitos jovens que voltam à "estaca zero", como se viu no plenário do Sindicato Têxtil do Minho e Trás-os-Montes à porta do tribunal, no final da audiência.

Sobre a venda das máquinas, é crível que os funcionários consigam resgatar só uma pequena verba, pois os equipamentos estarão em nome de outra sociedade. Resta tentar o fundo de garantia salarial e a pressão do sindicato. A firma fora alvo de um forte investimento e tinha boas encomendas, mas acabou por ser atingida pela crise sectorial.

O dirigente sindical, Manuel Sousa, admitiu que se inscrevem no Centro de Emprego 20 barcelenses por dia.

Exibições: 31

Comentar

Você precisa ser um membro de Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII para adicionar comentários!

Entrar em Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

© 2019   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço