Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

No Reino Unido, o mercado de moda masculina cresceu o dobro da sua contraparte em 2016. Os analistas anteveem que a tendência continue nos próximos anos, à medida que as camadas mais jovens de consumidores do sexo masculino vão aumentando os seus gastos.

Ainda no rescaldo dos desfiles de moda masculina na capital britânica (ver Homens ousam em Londres), a Mintel revela um seu estudo sobre este segmento, em plena ascensão.

Em 2016, o mercado de moda masculina no Reino Unido alcançou os 14,5 mil milhões de libras (aproximadamente 16,5 mil milhões de euros), segundo esta nova pesquisa da Mintel, crescendo cerca de 2,8%, ou seja, duas vezes mais do que o mercado de moda feminina, que subiu apenas 1,3%, para os 27,25 mil milhões de libras.

Não obstante, o menswear ainda representa apenas 27% do mercado total de vestuário no país.

De olhos postos nos millennials

À medida que os consumidores mais jovens começam a comprar cada vez mais vestuário, vão procurando retalhistas capazes de dar resposta, com um quinto (21%) dos consumidores com menos de 25 anos a desejar coleções atualizadas com maior frequência.

Considerando essa mudança de atitude em relação ao guarda-roupa, as previsões da Mintel são de que o menswear cresça cerca de 12,3% entre 2016 e 2021, alcançando assim os 16,3 mil milhões de libras.

«Cada vez mais retalhistas e marcas foram aproveitando o crescente mercado de moda masculina, expandindo a sua oferta, bem como lançando lojas e websites independentes dedicados à moda masculina», afirma Tamara Sender, analista de moda da Mintel. «À medida que mais retalhistas vão entrando no mercado de moda masculina e os homens têm maior escolha de produtos, estilos e silhuetas, o sector está a tornar-se mais competitivo. Os millennials também estão a ficar cada vez mais exigentes, exigindo peças de qualidade superior, coleções atualizadas com mais frequência e designs únicos», explica Sender.

Boom no calçado desportivo

Comparativamente ao género feminina, os homens mais jovens compraram mais calçado no último trimestre (47% do sexo masculino entre 16 e 24 anos, contra 45% do sexo feminino na mesma faixa etária), com a crescente popularidade do calçado desportivo a conduzir as vendas de calçado de homem.

Enquanto isso, os homens entre os 25 e os 44 anos ultrapassaram as mulheres da mesma idade quando se tratou de comprar roupas nos três meses até dezembro de 2016 (47% dos homens entre os 25 e os 44 anos contra 43% das mulheres).

Foram também mais os homens a concordar que vale a pena pagar mais por vestuário produzido na Grã-Bretanha, com 42% dos consumidores masculinos a partilharem esta opinião em comparação com 37% das mulheres inquiridas. Na verdade, a vontade de pagar mais por vestuário produzido localmente atingiu o pico no ano passado junto dos homens entre os 25 e os 34 anos (62%).

Mais de um terço (36%) dos consumidores masculinos mostrou-se interessado ​​em tecidos mais ecológicos. O número sobe para dois em cada cinco (40%) nos homens posicionados numa faixa etária entre os 16 e os 34 anos.

A pesquisa revlou também que um em cada quatro homens (26%) gostaria da opção de comprar vestuário diretamente das redes sociais.

Uma questão de tamanho

Com a crise da obesidade a apontar a necessidade de tamanhos maiores, cerca de 13% dos consumidores masculinos afirmaram que gostariam de ter mais tamanhos plus-size. No outro extremo da escala, um em cada 20 (6%) gostaria de ter tamanhos mais pequenos.

Com os homens a apostarem cada vez mais no vestuário casual, quase três quintos (58%) concordaram que os estilos desportivos são práticos para o uso quotidiano. Os homens mostraram-se mais propensos do que as mulheres (50%) a concordar com isso, destacando a importância do vestuário desportivo para o mercado de moda masculina. Três em cada 10 (30%) homens com idades entre os 16 e os 24 anos e cerca de um quarto (23%) de homens na faixa etária entre os 25 e os 44 anos compraram roupas desportivas nos últimos três meses.


FONTEJUST-STYLE.COM
https://www.portugaltextil.com/homens-ultrapassam-mulheres-na-moda/
Para participar de nossa Rede Têxtil e do Vestuário - CLIQUE AQUI

Exibições: 53

Comentar

Você precisa ser um membro de Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII para adicionar comentários!

Entrar em Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

© 2020   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço