Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Roupa e tecido são 37% da exportação chinesa para o país

São Paulo. De cada dez empresas chinesas expositoras no GoTex Show, que acontece em São Paulo, duas já têm clientes no Brasil. Embora os organizadores não divulguem números nem uma meta de participação no país, a intenção das confecções é fincar os pés no país. “O setor têxtil representa 37% do total exportado da China para o Brasil e queremos aprofundar essa relação”, declarou o diretor do Grupo China Trade Center, Pan Faming.

Mas a indústria brasileira não consegue enxergar as boas intenções. A manifestação contra a feira, na porta do Anhembi, reuniu patrões e empregados em torno da mesma causa. Um texto distribuído na manifestação rechaça a ideia de xenofobia. “Não somos, em hipótese alguma, xenófobos, mas não podemos permitir que empresas chinesas, que abusam da prática de ‘dumping’ trabalhista, entre outros, muitas vezes a custo de vidas humanas, ceifem postos de trabalho de cidadãos brasileiros graças a uma política de importação que os favorece enormemente”.

Já os promotores do evento emitiram nota em que alegam surpresa com as manifestações. Segundo o texto, a mostra não tem uma conotação de destruição de empresas e de empregos. “Nosso objetivo é atuar como fonte global para as confecções brasileiras, que encontrarão produtos diferenciados, design e serviços”. Sobre a falta de expositores brasileiros, o organizador explicou que foram convidados, mas nenhum teve interesse. (PG)

Pode quebrar

Sem futuro? De acordo com o presidente do Sindivestuário, Ronald Masijah, caso não sejam tomadas medidas de proteção, em até dez anos “o setor quebra, desaparece”.

http://www.otempo.com.br/roupa-e-tecido-s%C3%A3o-37-da-exporta%C3%A...

Exibições: 298

Comentar

Você precisa ser um membro de Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII para adicionar comentários!

Entrar em Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Comentário de petrúcio josé rodrigues em 26 outubro 2013 às 7:55

Caro Jorge Medeiros,

resumindo tudo isto:

falta transparência do governo(maquina)

falta planejamento estratégico focado em áreas esseciais.

falta interesses em servir nossa area têxtil, tão jogada  "as traças".

eventos valorosos como fenatec e outros atinentes  ao setor, vão sendo demobilisados. É REALMENTE UMA FALTA DE VERGONHA.

Comentário de Jorge Medeiros em 26 outubro 2013 às 7:04

Não participaram porque ninguem mais tem caixa para investir nesses eventos.

Foi assim que a Fenatec foi sumindo.

Comentário de petrúcio josé rodrigues em 25 outubro 2013 às 21:32

PERFEITO NOBRE COMPANHEIRO, ESTE É UM PONTO DE GRANDE FLACIDEZ

QUE A CÚPULA TÊXTIL, PRECISA ENCONTRAR UMA SAÍDA.

VEJA  ROMILDO, QUANDO O NEGÓCIO VAI MAL, TUDO CONCORRE PARA QUE ESTES TIPOS DE INCOVENIÊNCIAS SEJAM CORRIQUEIRAS E NORMAIS DENTRO DA EMPRESA.

TUDO ESTÁ NA ESTRUTURA DOS CUSTOS: INDUSTRIAL, COMERCIAL, MÃO DE OBRA/ENCARGOS, TRIBUTÁRIOS E O FAMINGERADO E TÃO REQUERIDO LUCRO.

SEM CONTAR, QUE MUITOS SE PERDEM ENTRE CUSTOS FIXOS E VARIÁVEIS. MUITOS ATÉ NEM CONHECEM O PONTO DE  EQUILIBRIO (PE), DE SUA EMPRESAS, E CONSEQUENTE POR CADA PRODUTO.

NA VERDADE, PRECISAMOS NO MODERNIZAR. A CAPACITAÇÃO É UM FUNDAMENTO, CUJOS MARCOS

ESCENCIAIS ESTÃO  TENDENDO, PARA PRODUZIR COM MENOR CUSTO E COM ISTO POSSIBILITAR A CONCORRÊNCIA SAUDÁVEL E REAl.

PRECISAMOS DE NOS  FOCARMOS PARA PRODUTIVIDADE. TENHO BATIDO NESTA TECLA, E SEMPRE MOSTRO A NAÇÃO JAPANESA COMO UM EXEMPLO.

VAMOS PRENSAR O GOVERNO A  AJUDAR OS EMPRESÁRIOS A  CLAREAR SUAS VIDAS, ATITUDES  E CONTEXTO EMPRESARIAL. ISTO SIM, DEPENDE NÓS.  

Comentário de Romildo de Paula Leite em 25 outubro 2013 às 20:48

   Caro Petrúcio , estamos defendendo a indústria têxtil mais qual é o salário do técnico Têxtil com vários anos de experiencia é VERGONHOSO!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

justamente o pessoal que comanda o " chão de fábrica ".

Comentário de petrúcio josé rodrigues em 25 outubro 2013 às 20:36

NOBRE COMPANHEIRO ROMILDO LEITE,

INFELIZMENTE O  CIRCUNSTÂNCIAL PRODUZ  TENDÊNCIAS, QUE EVOLUEM DE FORMA POSITIVA E OU NEGATIVA.

NO CASO TÊXTIL, ELAS EVOLUEM DE FORMA NEGATIVA PARA O SETÔR.

VEJA PARTE DA ENTREVISTA:

“O setor têxtil representa 37% do total exportado da China para o Brasil e queremos aprofundar essa relação”, declarou o diretor do Grupo China Trade Center, Pan Faming.

O SETOR TÊXTIL, ESTÁ PAGANDO PELA  "VAIDADE DA MADAME"  AO  DIZER PUBLICAMENTE, QUE AS EXPORTAÇÕES SÃO  EFICAZEM, QUE PRODUZEM DIVISAS E  OUTRAS COISAS.

NÃO PODEMOS PAGAR "O PATO" PELAS  "COMODITIES", OU PELAS OPERAÇÕES CASADAS ENTRE AS AÇÕES DIPLOMATICAS.

O QUE QUEREMOS DIZER  É QUE,  CADA UM (1%) POR  CENTO, DOS 37 % FALADOS NA NOTÍCIAS, REPRESENTA MILHARES DE POSTOS DE  TRABALHO EXTINTOS. MULTIPLICANDO ISTO POR 37%, UM BATALHÃO DE PROFISSIONAIS FORAM MUTILADOS (ALIJADOS MESMO).

SERÁ QUE A VAIDADE  É TÃO MALÉFICA ASSIM, AO PONTO DE SACRIFICAR PROFISSIONAIS E SUAS  FAMÍLIAS. SERÁ QUE  ESTAREMOS APTOS A NOS (MACOMUNAR) COM ESTAS ATITUDES IRREAIS E ILUSÓRIAS, APENAS PARA MELHORAR OS INDICES  DA MADAME.

OS BRASILEIROS HONESTOS FICAM INDIGNADOS COM TAMANHA INCOMPETÊCIA  VAIDOSA. 

 

 

Comentário de Romildo de Paula Leite em 25 outubro 2013 às 20:31

   Caro Petrúcio, será que pelo andar de carruagem eles irão quebrar nossa indústria têxtil, com aprovação desse govêrno corrupto ao extremo.

Comentário de petrúcio josé rodrigues em 25 outubro 2013 às 20:24

“O setor têxtil representa 37% do total exportado da China para o Brasil e queremos aprofundar essa relação”, declarou o diretor do Grupo China Trade Center, Pan Faming.

Comentário de Romildo de Paula Leite em 25 outubro 2013 às 20:18

Sem futuro? 

Ou sem presente.

Comentário de Romildo de Paula Leite em 25 outubro 2013 às 20:14

 Caro Petrúcio ,cada vez que nós que fazemos parte da indústria têxtil nos deparamos com essas notícias temos tristezas será que esse governo petista que significa "Partidos dos Trabalhadores ", não entendem ou não querem resolver essa nossa encruzilhada?

Comentário de petrúcio josé rodrigues em 25 outubro 2013 às 17:13

PODE QUEBRAR.

PORQUE SEM FUTURO ?  AINDA ESTAMOS ESPERANDO, O QUE?  QUAL QUEBRADEIRA, QUAL A QUEBRADEIRA  QUE  ESTÁO FALANDO?

O SETOR TÊXTIL, JÁ QUEBROU E FAZ TEMPO.

FOI DIVULGADA AQUI NO BLOG, UMA RELAÇÃO DAS GRANDES EMPRESAS, QUE  CERRARAM SUAS  PORTAS.

ISTO SEM CONTAR, COM O PÓS GUERRA  VIVIDO EM AMARICANA/SP E ADJACÊNCIAS.

PARECE ATÉ FILME DE  FICÇÃO, "PODE QUEBRAR"!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

JOSÉ  ALENCAR FICOU ANOS COM O LULALÁ, E NENHUM BENEFÍCIO TROUXE PARA O SETOR.

 AGORA  ESTAMOS  ENCARANDO ESTA  TRISTE E PERVERSA REALIDADE.

© 2020   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço