Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Fonte:|valor online|
Bettina Barros, de São Paulo

O Instituto de Pesca (IP), ligado à Secretaria de Agricultura do Estado de São Paulo, inaugura hoje um novo Laboratório de Análise de Qualidade de Água para atender as demandas do agronegócio - sobretudo pesca e aquicultura, grandes dependentes da qualidade dos recursos hídricos - e do setor industrial.

Com um aporte de aproximadamente R$ 500 mil já investidos, e cerca de R$ 300 mil a serem alocados em modernização de equipamentos, o novo laboratório continuará a focar em pesquisas - a principal atividade do Instituto - mas aumentará também sua capacidade de prestação de serviços ao setor privado.

"Isso irá gerar uma receita extra", diz Edison Kubo, diretor do IP. "A ideia é nos tornarmos autossuficentes no futuro breve".

Um dos principais clientes será o setor de aquicultura: a criação em tanques de peixes, camarões e rãs. "Hoje, o Instituto de Pesca realiza serviços pontuais ao setor privado. Mas a preocupação em minimizar o impacto ao ambiente cresceu", diz Kubo.

Segundo ele, até pouco tempo atrás a atenção dos profissionais limitava-se à qualidade da água captada, o que garantia o sucesso do empreendimento. Agora, resoluções ambientais mais rígidas tornaram importante avaliar também o estado da água que sai dos viveiros e retorna ao sistema.

"O novo laboratório vai servir tanto para o produtor controlar o seu nível de poluição, de lançamento de efluentes, quanto para os órgãos ambientais ditarem regras sobre esse tipo de monitoramento. Teremos agora condições de fazer análises físicas, químicas e de parâmetros biológicos, em comum acordo com a resolução do Conama número 357/2005, que dita limites para esse tipo de controle", acrescenta o pesquisador Julio Lombardi.

Além da aquicultura, setores da agricultura e da indústria poderão contar com os serviços do IP - entre eles as plantas de beneficiamento vegetal e animal, de celulose e o setor têxtil - e as próprias agências dos governos estaduais e federal, como a Agência Nacional de Água (ANA).

As análises poderão ser feitas de duas maneiras: in loco, com pesquisadores do IP se deslocando até a empresa, ou vice-versa.

O novo laboratório terá área de 400 metros quadrados e ficará dentro do Parque da Água Branca, na zona Oeste de São Paulo. Segundo o Instituto de Pesca, as instalações deverão começar a operar efetivamente em 40 dias.

Exibições: 29

Comentar

Você precisa ser um membro de Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII para adicionar comentários!

Entrar em Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

© 2020   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço