Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

A cerimônia de entrega do Oscar é a maior premiação do cinema e, todos os anos, muito esperada. Mas seu o red carpet é um evento à parte. Tanto quanto a mídia quer saber qual será o próximo melhor filme ou diretor, está também atrás do que as atrizes (bem mais do que atores) irão vestir, e quem será a best dressed ou worst dressed da vez.
É a chance de celebridades exibirem seu bom gosto – e boa forma – de fãs se projetarem naquela atmosfera de sonho e, claro, de marcas desfilarem seus melhores modelos em suas endossantes.
O espetáculo dos gowns usados na cerimônia (assim como outros apetrechos, como cabelo, maquiagem e quilates e quilates de joias) se tornou extremamente profissionalizado, com uma indústria à parte cuidando para que tudo saia perfeito. O métier dos stylists de celebridades foi ganhando importância – alguns deles até se tornando celebridades, como Rachel Zoe. Comentaristas de TV não deixam nenhuma worst dressed passar incólume, assim como os sites especializados.
O resultado de tanto preciosismo não poderia ser outro: os looks se tornaram cada vez mais monótonos e parecidos, tal é o medo do erro. Nem sempre foi assim. A entrega do Oscar existe desde o final da década de 1920, quando o cinema americano começou a ganhar os contornos megalomaníacos que tem hoje. Por muito tempo as próprias atrizes tinham que correr atrás de um look à altura do evento. A partir dos anos 1990, com o interesse crescente do público pelo red carpet, as marcas usadas no tapete se preocuparam cada vez mais em como iriam aparecer, e em quem.
O red carpet, sem dúvida, chama mais a atenção do público em geral do que as grandes passarelas. Alguns looks colocaram atrizes no pódio do sistema fashion, de tão memoráveis. É o caso, por exemplo o vestido Dior amarelo e com bordados de Nicole Kidman, no Oscar de 1997. Em 1999, foi a vez de Cate Blanchett, também de Dior, exibir as costas transparentes com libélulas. Gwyneth Paltrow marcou época em 1996 – em meio às colegas emplumadas em vestidos cheios de detalhes, ela usou um Calvin Klein rosa-claro, fluido, e com os mínimos detalhes. Keira Knightley desfilou em 2006 seu vestido de tafetá marrom Vera Wang. Björk foi duramente criticada ao usar um  vestido em formato de cisne do estilista inglês Marjan Pejovski, na cerimônia de 2001, época em que estreou Dançando no Escuro (Dancer in the Dark), de Lars von Trier.

Exibições: 71

Comentar

Você precisa ser um membro de Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII para adicionar comentários!

Entrar em Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

© 2020   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço