Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Timbaúba ganha fábrica de R$ 57 milhões

Fonte:|diariodepernambuco.com.br|

Investimento // Unimetal vai produzir fios de poliéster e gerar de 1,2 mil empregos diretos e indiretos na Mata Norte de Pernambuco


Ogoverno do estado anuncia amanhã a chegada de uma fábrica de fios de poliéster para Timbaúba, na Mata Norte, a 100 quilômetros do Recife. Serão investidos R$ 57 milhões, com geração de 1,2 mil empregos, sendo 300 diretos e 900 indiretos. A previsão é a de que a fábrica comece a operar no fim de 2010, ocupando uma área de dez hectares às margens da BR-408.

A Unimetal vai produzir fios para aplicação na indústria automotiva (cintos de segurança, bancos, pneus) e outros segmentos, como o de exploração e produção de petróleo (cordas, cabos para amarração de plataformas), área naval (cordas e cabos para estaleiros e amarração de navios), transporte (tecidos para proteção de mercadorias), segurança (cordas, cabos e mangueiras de incêndios) e gráficas (banners e tecidos plastificados). A produção prevista é de 17 mil toneladas/ano, substituindo 40% das importações brasileiras.

A Unimetal chega atraída pelos insumos que serão produzidos pela PetroquímicaSuape, empreendimento que reúne uma planta de PET, outra de PTAe outra de polímeros e filamentos de poliéster (DTY, POY e FDY). O complexo está sendo erguido em Suape pela Petroquisa, subsidiária da Petrobras, num investimento de R$ 4 bilhões. A Petroquisa, aliás, tem participação acionária em duas empresas do grupo Universal, controlador da Unimetal - 40% na Petrocoque, calcinadora de coque verde de petróleo, e outros 40% na Coquepar, que além de calcinar também gera energia elétrica.

O grupo Universal está no mercado desde 1952 e, a Unimetal, desde 1984. A Unimetal especializou-se no beneficiamento de finos de coque verde de petróleo, com fábricas em Sorocaba (SP), Cosmópolis (SP) e Vespasiano (MG), esta última focada no armazenamento e na distribuição do coque verde de petróleo.

A expectativa é a de que a PetroquímicaSuape acabe atraindo outras empresas para o estado. O governo estaria negociando a vinda de mais três empresas desse segmento, duas delas com intenção de se instalar em Suape e a terceira no interior. (M.B.)

Exibições: 207

Comentar

Você precisa ser um membro de Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII para adicionar comentários!

Entrar em Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Comentário de Luiz Barbosa Lima em 21 agosto 2009 às 16:39
TRATA -SE APENAS DO LANÇAMENTO DE UMA PEDRA FUNDAMENTAL DE UMA FÁBRICA DE
FILAMENTOS DE POLIESTER, CUJA MATERIA PRIMA VAI DEPENDER AINDA DA INSTALAÇÃO
DA REFINARIA DE SUAPE QUE VAI PRODUZIR DERIVADO DO PETROLEO PARA A PETROQUISA
PRODUZIR O PTA QUE SERÁ A M.P DESSA PRETENSA FÁBRICA DE FILAMENTOS. CONSULTEI A M&G - MOSSI & GISOLFFI SE ELA IRIA FORNECER PTA PARA ESSA FÁBRICA
E ME RESPONDERAM QUE NÃO, POIS ELES AINDA IMPORTAM DO MÉXICO E E.E.U.U PARA
SUAS FÁBRICAS NO CABO E EM SUAPE. "NÃO PRODUZIMOS PTA NEM DMT MATERIAS PRIMAS PARA FABRICAR POLIESTER" VAMOS TORCER QUE EM 2015 TEREMOS A REFINARIA E A PETROQUISA FUNCIONANDO. AINDA É UM SONHO !!!!!!!!!!!!!!!
LUIZ BARBOSA DA F. LIMA.
Comentário de jose claudio frança em 20 agosto 2009 às 12:55
noticia boa nos leva a torcer com mais afinco e força para a realização plena.

Parabesns ao governo Pernambucano e a Universal / Unimetal

Claudio França

© 2020   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço