Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Um embaixador americano explica porque seu governo espiona Dilma

 

Fonte: Miami Herald

Carlos Alberto Montaner é um jornalista e escritor cubano, autor do clássico e imperdível Manual do Perfeito Idiota Latino-Americano, em parceria com o peruano Alvaro Vargas Llosa e o colombiano Plinio Apuleyo Mendonza. Em sua coluna no Miami Herald, ele conta que um antigo embaixador americano lhe confidenciou porque o governo Dilma é espionado pelo governo americano.

Sua resposta não poderia ser mais franca e direta:

Do ponto de vista de Washington, o governo brasileiro não é exatamente amigável. Por definição e história, o Brasil é um país amigo que ficou do nosso lado durante a II Guerra Mundial e na Coréia, mas seu atual governo não é. 

O embaixador pediu para não ter seu nome revelado, pois isso iria gerar um grande problema para ele. Mas autorizou que o jornalista, de quem é amigo, transcrevesse a conversa, sem citar a fonte. O embaixador conhece mais o nosso governo do que nossa imprensa, pelo visto. Diz ele (tradução livre):

Tudo que você tem a fazer é ler os registros do Foro de São Paulo e observar a conduta do governo brasileiro. Os amigos de Luis Inácio Lula da Silva, de Dilma Rousseff e do Partido dos Trabalhadores são os inimigos dos Estados Unidos: a Venezuela chavista, pela primeira vez com (Hugo) Chávez e agora com (Nicolás) Maduro; Cuba de Raúl Castro, Irã, a Bolívia de Evo Morales, Líbia nos tempos de Kadafi; Síria de Bashar Assad.

Em quase todos os conflitos, o governo brasileiro concorda com as linhas políticas da Rússia e da China, em oposição à perspectiva do Departamento de Estado dos EUA e da Casa Branca. Sua família ideológica mais parecida é a dos BRICS, com quem ele tenta conciliar sua política externa.

A grande nação sul-americana não tem nem manifesta a menor vontade de defender os princípios democráticos que são sistematicamente violados em Cuba. Pelo contrário, o ex-presidente Lula da Silva, muitas vezes leva os investidores a ilha para fortalecer a ditadura dos Castros. O dinheiro investido pelos brasileiros no desenvolvimento do super-porto de Mariel, próximo a Havana, é estimado em US $ 1 bilhão.

A influência cubana no Brasil é secreta, mas muito intensa. José Dirceu, ex-chefe de gabinete e o ministro mais influente de Lula da Silva, tinha sido um agente dos serviços de inteligência cubanos. No exílio em Cuba, ele teve o rosto cirurgicamente alterado. Ele voltou para o Brasil com uma nova identidade e funcionou nessa condição até que a democracia foi restaurada. De mãos dadas com Lula, ele colocou o Brasil entre os principais colaboradores com a ditadura cubana. Ele caiu em desgraça porque ele era corrupto, mas nunca recuou um centímetro de suas preferências ideológicas e de sua cumplicidade com Havana.

Algo semelhante está acontecendo com o profesor Marco Aurélio Garcia, atual assessor de política externa de Dilma Rousseff. Ele é um contumaz anti-ianque, pior do que Dirceu mesmo, porque ele é mais inteligente e teve uma melhor formação. Ele fará tudo o que puder para frustrar os Estados Unidos.

Mas isso não é tudo. Há outras duas questões sobre as quais os Estados Unidos querem ser informados sobre tudo o que acontece no Brasil, pois, de uma forma ou de outra, elas afetam a segurança dos Estados Unidos: a corrupção e as drogas.

O Brasil é um país notoriamente corrupto e tais práticas afetam as leis dos Estados Unidos de duas maneiras: quando os brasileiros utilizam o sistema financeiro americano e quando eles competem de forma desleal com empresas norte-americanas, recorrendo a subornos ou comissões ilegais.

A questão das drogas é diferente. A produção de coca boliviana se multiplicou cinco vezes desde que Evo Morales assumiu a presidência, e a saída para essa substância é o Brasil. Quase tudo acaba na Europa, e os nossos aliados nos pediram para obter informações. Essa informação, por vezes, está nas mãos de políticos brasileiros.

A pergunta final feita por Montaner foi se o governo americano continuaria espionando o brasileiro. A resposta do embaixador não poderia ser mais objetiva: “Claro, é nossa responsabilidade para com a sociedade americana”.

Fonte: http://veja.abril.com.br/blog/rodrigo-constantino/

Exibições: 495

Comentar

Você precisa ser um membro de Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII para adicionar comentários!

Entrar em Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Comentário de Luiz Eduardo Mello em 29 setembro 2013 às 20:04

-a corrupcao no Brasil e' coisa da epoca do Imperio e talves antes.

-o que precisamos e' educar bem nossos filhos para nao serem tentados a consumir a droga.Ninguem produz algo sem que exista consumo. FAMILIA em quase todos o mundo esta' se destruindo.Ela seria a barreira contra a motivacao ao consumo da droga.50% das Familias estao separadas...destruidas...que esta' cuidando dos seus frutos?A RUA ; a Internet ; a Televisao....

-suborno e comissoes nao corretas dependem das duas pontas.A que da' e a que recebe. A imprensa falou que ate' a pouco tempo executivo de banco quebrado recebia bonus.O desarranjo no mercado imobiliario uebrou muita gente.

-

Comentário de Mauro Ferreira da Silva em 28 setembro 2013 às 2:51

Se forem verdadeiras as informações prestadas pelo suposto embaixador, o que acho improvável,concordo apenas com dois pontos da matéria: Quintuplicação da produção de coca na Bolívia e a notória e conhecida índole corrupta de muitos Brasileiros "safados".

Comentário de SERGIO COELHO BASTOS em 28 setembro 2013 às 1:05

FALAM POR AÍ QUE ATÉ COM AS FARCS NÓS TEMOS RELAÇÕES DE "NEGOCIOS"  QUE ERAM APADRINHADOS PELO CHAVEZ.....

O QUE O PAIS MAIS PODEROSO DO MUNDO, AQUI NA AMÉRICA, VAI FAZER ?????

SENTAR E ESPIAR ?????

EU DUVIDO !

Comentário de Afonso Celso de Oliveira em 27 setembro 2013 às 22:43

Logicamente eles querem saber de tudo,pois a oposição de laboratório não deu certo e eles não conseguiram tomar conta da nossa matriz energética.

Eu aprendi que neste mundo competitivo informação é tudo,mas a contra informação e melhor,desistiram do pre-sal,as Chinesas ficaram,sera que os números  informados nestes relatórios captados são reais.

Quanto as drogas só tem trafico por que tem consumidor,se tem consumidor tem gente paga para induzir o consumo,a visão deste embaixador é muito simplista.

Comentário de Romildo de Paula Leite em 27 setembro 2013 às 20:58

“Claro, é nossa responsabilidade para com a sociedade americana”.

Comentário de petrúcio josé rodrigues em 27 setembro 2013 às 20:26

digo: é exponencoial.

coloco minha boca "na muchila", porque,  em se tratando dos CAMARADAS QUE ESTÃO LIGADOS   A MADAME E AO CHEFE, (CITADOS NA REPORTAGEM) TUDO PODE ACONTECER. 

Comentário de petrúcio josé rodrigues em 27 setembro 2013 às 20:22

Caro Romildo Leite,

o fio da balança  existe, e nele, podemos  dizer  que os amareicanos  estão agindo conforme procedimentos internos de segurança.

o histório de dona  dilma, é preto. é macabro.

o curriculum(folha corrida é exponenc

© 2020   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço