Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIII

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIII

5 dicas para escolher o creme anti-idade correto

Confie no poder de um creme anti-idade, mas saiba o que, de fato, esperar dele!

Foto: Reprodução / Instagram @sabinasocol

É claro que todo creme - ou ao menos a maioria deles - é um investimento. Mas quem nunca teve aquela dúvida se estava fazendo a escolha certa em frente a preteleira, que atire a primeira pedra. Inúmeros componentes, rótulos grandes, e uma infinidade de objetivos, é realmente difícil saber o quanto ele vai ser efetivo para tratar manchas, rugas ou flacidez em nosso corpo. E quando se trata de um creme anti-idade, a dúvida só aumenta, afinal o que não falta é opção para reverter, pausar ou ao menos diminuir o processo de envelhecimento cutâneo. Porém, será que tudo que está no mercado realmente funciona? Será que tudo que passamos na pele realmente atinge o alvo específico que queremos? O que podemos esperar de um tratamento anti-idade com cosméticos?

Segundo a dermatologista Dra. Claudia Marçal, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), explica que os cremes anti-idade funcionam desde que orientados pelo dermatologista, que avaliará a necessidade da pele do paciente, prescrevendo a formulação de um cosmético adequado às alterações. No entanto, a atuação de um dermocosmético será sempre limitada: ele pode até estimular o colágeno e elastina, fibras de sustentação da pele, mas não terá um efeito igual ou superior ao de um equipamento a laser, um ultrassom ou uma cirurgia mais invasiva.

Abaixo, consultamos especialistas para saber quais são as cinco principais dicas para seguir e fazer a rotina skincare anti-idade valer a pena. Confira! 

O cosmético precisa ter tecnologias de ação profunda

A Dra. Claudia Marçal conta que as formulações atualmente estão cada vez mais avançadas, devido ao uso de tecnologias e cosméticos que apresentam bio e nanotecnologia - ou seja, vetorização dos ingredientes, que permite que esses princípios ativos atinjam realmente o local desejado.

“Antigamente as formulações dificilmente passavam da primeira camada da pele. Hoje, já temos ciência — por fruto de pesquisa, estudo e microscopia eletrônica — que aqueles ativos que devem agir, por exemplo, na junção dermoepidérmica (produzindo colágeno 7, que tem função de ancoragem e sustentação mantendo a firmeza) são eficientes, já que há estímulo na área tratada”, completa.

Assim, se quiser que seu creme anti-idade tenha eficiência, além de ativos anti-idade, a nanotecnologia é fundamental. “Mais recentemente chegou ao mercado a tecnologia Drone Delivery (Pro Lipo Neo), que promove uma entrega do ingrediente ativo exatamente onde ele deve agir sem perder eficácia. Isso também é um bom sinal para potencializar a ação rejuvenescedora”, diz a farmacêutica Mika Yamaguchi, diretora científica da Biotec Dermocosméticos. No mercado, a Be Belle traz como novidade o creme antirrugas Be Young, capaz de conferir à pele um efeito similar à toxina botulínica, pois modula a tensão muscular e aumenta a produção das fibras colágeno e elastina. Com alta tecnologia encapsulada capaz de estimular a síntese de componentes essenciais para a manutenção da pele e evitar a liberação de neurotransmissores envolvidos na junção muscular, Be Young traz Argireline e os Lipossomas da Coenzima Q10, ativos bionanotecnológicos, o que aumenta sua segurança, eficácia e capacidade de penetração na pele.

1617910483040446 144452906 1336633576686941 7546068024401836597 n
Fotos: Reprodução / Instagram @aimeesong

“Ler” seus genes pode ajudar

De acordo com o geneticista Dr. Marcelo Sady, diretor geral do Laboratório Multigene, todos nós somos resultados da interação dos nossos genes com fatores ambientais. “O nosso estilo de vida, nossa alimentação, nível de atividade física e nível de estresse modulam a nossa suscetibilidade genética”, afirma ele.

Também existe uma influência genética muito forte que pode ajudar a delimitar a escolha certa de um creme. Segundo o Dr. Marcelo Sady, o dermatologista pode solicitar o exame Dermatogenética. “Por exemplo, o genótipo do gene MMP1 está relacionado a uma degradação do colágeno oito vezes maior que o normal após a exposição solar. Existe também o genótipo do gene COL1A1, ligado à menor produção de colágeno. É possível ver, além disso, a carência de genótipos de genes como SOD2 e CAT, o que compromete a capacidade antioxidante da pele em responder bem contra a ação dos radicais livres”.

Segundo Isabel Piatti, Consultora Executiva em Estética e Inovação Cosmética e Conselheira do Comitê Técnico de Inovação da Buona Vita, nesse caso, é importante reforçar o uso de produtos que combatam os radicais livres, como o sérum Antiox – que traz poderosos antioxidantes como Nanocápsulas de Vitamina C, Extrato de Chá Verde, Zemea, Nanocápsulas de Coenzima Q10, Dragosine, Glicirrizinato de Potássio e Ácido Ferúlico.

1617910653961086 151081058 1130732697394099 5455652230810034028 n
Foto: Reprodução / Instagram @carodaur

Higienização é fundamental

Quanto mais a pele estiver higienizada, melhor será a penetração dos ingredientes ativos. Por isso, é fundamental tirar a maquiagem, limpar com sabonete, esfoliar uma ou duas vezes na semana (ou conforme orientação médica) e aplicar o tônico. “A rotina skincare, para essa paciente, é iniciada com a higienização facial, tanto de manhã quanto de noite, com sabonetes naturais. Logo após, fazer uma limpeza com um tônico – se for uma pele mais normal a seca sem álcool e com extratos calmantes, se for uma pele mais oleosa, mista ou acneica, possuir substâncias que sejam mais adstringentes. Esse produto trará o benefício de complementar não só a higiene, mas acalmar, hidratar, mitificar, dessensibilizar, restabelecer o pH entre 5.2 e 5.5 e deixar o tecido pronto para a etapa de hidratação e cosméticos anti-idade”, indica a Dra. Claudia.

Mas aqui vale uma atenção: use produtos de limpeza suave. “Quanto mais óleo você remover com produtos de limpeza agressivos, mais óleo suas glândulas produzirão para neutralizar esse efeito de secagem. Limpadores suaves evitarão que a pele seque demais e que as glândulas sebáceas compensem produzindo mais gordura. Também sabemos que produtos mais abrasivos interferem na microbiota da pele, reduzindo o número de bactérias boas que agem como defensores”, diz o farmacêutico Maurizio Pupo, Pesquisador, Consultor em Cosmetologia e diretor de Pesquisa e Desenvolvimento da Ada Tina Italy.

1617910699579649 160735172 137701811516177 7132821075122128216 n
Foto: Reprodução / Instagram @babba

Potencialize a ação

Não adianta achar que o creme anti-idade sozinho fará milagres. O uso de ácidos, renovadores celulares e esfoliantes podem potencializar a ação do creme anti-idade.

O esfoliante Tribeca, da B.URB, possui sementes de apricot (damasco), que são ideais para hidratar e higienizar o tecido cutâneo; por não possuir esferas sintéticas, o produto pode ser utilizado todos os dias, diferentemente dos esfoliantes tradicionais. Para quem costuma sofrer com o uso de ácidos e o retinol, que podem causar efeitos colaterais, favorecendo o surgimento de vermelhidão, irritação, sensibilidade e descamação, a marca italiana de dermocosméticos Ada Tina Italy criou o Retintense 5.0, um sérum ultra rejuvenescedor e clareador da pele livre de Retinol Puro e desenvolvido com peptídeos Retinol-like, podendo inclusive ser utilizado durante o dia e no verão. “Os Peptídeos Retinol-Like são quatro vezes mais potentes que o Retinol Puro e capazes de aumentar em 20% a produção de colágeno na pele, conferindo efeito lifting, harmonização facial, preenchimento de rugas e clareamento de manchas sem causar efeitos colaterais”, afirma o farmacêutico Maurizio Pupo, Pesquisador, Consultor em Cosmetologia e diretor de Pesquisa e Desenvolvimento da Ada Tina Italy. Retintense ainda traz a Niacinamida Clareadora, o Ácido Hialurônico de Baixíssimo Peso Molecular e o fator de crescimento plant-TGFβ2, que potencializa a produção de colágeno.

Além disso, segundo a Dra. Claudia Marçal, alguns suplementos também podem ser indicados, pois eles agem de dentro para fora promovendo estímulo ao colágeno, atuando como antioxidantes, antiglicante (revertendo efeito do açúcar na pele), anti-inflamatórios e nutritivos. “Podemos indicar InCell para nutrição celular, Exsynutriment para estímulo das proteínas de sustentação, FC Oral para efeito anti-inflamatório, Glycoxil para evitar a degradação do colágeno pelo excesso de açúcar e carboidratos, além de Polypodium Leucotomos e Licopeno para potencializar a proteção solar”, diz a Dra. Claudia. Além disso, o fotoprotetor de uso tópico é de fundamental importância para evitar que, enquanto você trata sua pele, mais danos se formem. “Antes de se preocupar com uma rotina que contenha ácidos e antioxidantes, devemos ter o hábito do uso regular do filtro solar, ele é o creme antienvelhecimento mais importante”, afirma o dermatologista Dr. Daniel Cassiano, da Clínica GRU e membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

1617910797316349 158189144 785749919018216 7861075101349605527 n
Foto: Reprodução / Instagram @pernilleteisbaek

Comece cedo

Segundo a dermatologista Dra. Paola Pomerantzeff, membro da SBD, a partir dos 30 anos observamos os primeiros sinais do envelhecimento cutâneo devido ao início da diminuição do colágeno e elastina e diminuição da secreção sebácea com alteração do nível de hidratação da pele. “Com isso, podemos observar as primeiras rugas finas ao redor dos olhos e o aparecimento de manchas. Por isso, devemos utilizar hidratantes com antioxidantes e estimuladores da produção de colágeno. Se o paciente tiver manchas, o uso de despigmentantes e renovadores celulares são bem-vindos, desde que haja a orientação pelo dermatologista”, afirma a médica. Algumas décadas depois, pode ocorrer a aparição, na pele facial, de volumetrias negativas, ou seja, gaps, depressões e a formação de linhas e rugas cada vez mais profundas principalmente por conta do envelhecimento natural e das agressões cumulativas (de exposição solar e à poluição) sofridas ao longo dos anos. “Nesse caso, a rotina skincare exige atenção à hidratação, uso de antioxidantes, fotoprotetor e substâncias poderosas como os peptídeos e fatores de crescimento para fazer reparo, recuperação e estímulo de colágeno na pele. Como as rugas já são mais profundas, a intensidade e a concentração dos ativos são maiores”, diz a Dra. Claudia, que indica as substâncias: resveratrol, alistin, vitamina C, arct-alg, hyaxel, overnight repair, vitamina E e o ácido ferúlico.

1617910908935731 152400619 441967260354465 7010088498883514203 n
Foto: Reprodução / Instagram @natalieoffduty

Portanto, o melhor a fazer é procurar ajuda de um dermatologista e seguir suas orientações para o tratamento ideal da pele.

Exibições: 14

Comentar

Você precisa ser um membro de Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIII para adicionar comentários!

Entrar em Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIII

© 2021   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço