Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIII

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIII

Alunas são Impedidas de Entrar em Escola Pública de Olinda por Usar Saia

As estudantes são ligadas à Assembleia de Deus.
Secretaria de Educação disse que vai apurar o caso.

Alunas do segundo e terceiro ano de uma escola pública em Olinda foram barradas, nesta quarta-feira (26), na porta do colégio porque estavam usando saia. As estudantes são ligadas à Assembleia de Deus. As regras de vestimenta dos evangélicos, embora tenham algumas variações, dependendo da igreja, vetam calças, decotes e transparências.

O caso ocorreu na Escola Estadual Padre Francisco Carneiro, no bairro de São Benedito, durante a tarde. "Eu cheguei para o diretor e disse 'nós podemos usar saia, somo evangélicas?'. Ele disse que não ia interferir na religião de ninguém, que podíamos usar saia, mas que queria ver o tamanho da saia da gente. Nossas saias estão bem decentes, estão em um tamanho ótimo", contou a estudante Taylene Batista.

Aos prantos, a estudante Thallita Cunha lamentou a atitute da direção da escola. "A gente foi barrada, logo hoje que tenho cinco provas, trabalhos, estudos. Isso aqui é uma escola do governo. Ele devia chamar a gente para dentro, não colocar a gente para fora. Vocês viram que ele fechou o portão na nossa cara", falou a garota.

A mãe de uma das alunas, Maria José Ferreira, ficou surpresa com a decisão da direção. "Desde quando ela estuda aqui, que virou evangélica, usou saia, nunca tinha sido proibida de entrar", reclamou.

No final da tarde, as alunas barradas foram chamadas para uma reunião com o diretor da escola. "Ele disse que foi um mal entendido, que ele tinha passado para o porteiro que não podia entrar no colégio com saia acima do joelho. Foi criado um Comitê de Fardamento, formado por nós mesmos, e, a partir de amanhã [quinta, 27], nós vamos poder entrar de saia. Acreditamos que foi um mal entendido, por isso não estamos com raiva do diretor", disse a estudante Raiane Trindade.

A reportagem do NETV 2ª Edição tentou entrar em contato com a direção da escola, mas ninguém quis se pronunciar sobre o caso. A Secretaria Estadual de Educação informou que vai encaminhar, ainda esta semana, a Comissão de Direito do Aluno para apurar o caso e tomar as medidas cabíveis. A secretaria disse também que todas as provas das alunas que não entraram hoje na unidade de ensino foram remarcadas e que o diretor da escola será notificado com uma medida administrativa.

O fardamento entregue pela Secretaria de Educação consiste em camisa e mochila. A recomendação é que a camisa seja usada com calça jeans e tênis, mas essa sugestão não é obrigatória.

Fonte:|http://g1.globo.com/pernambuco/noticia/2012/09/alunas-sao-impedidas...

Exibições: 369

Comentar

Você precisa ser um membro de Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIII para adicionar comentários!

Entrar em Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIII

Comentário de Sam de Mattos em 28 setembro 2012 às 1:30

Bem, nessa época o Porto Seguro só tinha Alemães. As lindas Amazonas... Lembro-me bem.  Vejo, velho, as Fraulein  Hannelore, Brigitte, Rose, Astrid e add infinitum. Visão bela: Esbeltas, altas, atléticas, muitas, membro da Hípica de Santo Amaro. Só era lindeza...

Porem em relação aos glúteos... Podiam usar calcas comprida a gosto.

Alias, noto agora, passadas as décadas, que as gorduchinhas extras das amigas, se concentraram nas pernas...

Poh isso é só reminiscências... Glúteos ou sem glúteos, o Porto Seguro foi uma GRANDE ESCOLA e creio que lá agora funciona a fundação Hans-Staden

Comentário de Frits V. Herbold em 27 setembro 2012 às 18:49

Nos anos 50 em que frequentei o Colégio Visconde de Porto Seguro em São Paulo, alunas eram proibidas de usar calças. Motivo: a calça deixava à mostra os contornos da área glútea das moças. 50 anos depois, a Secretaria de Educação em PE recomenda calça jeans?

Sugiro a adoção do uso de túnicas (mais tecido gasto! sem contornos!) para as moças provocadoras da imaginação sexual chauvinista dos responsáveis no caso de Olinda!

Frits V. Herbold / Consultoria FVH

Comentário de Sam de Mattos em 27 setembro 2012 às 18:15

A "igreja dos Rabinos Cristaos dos Ultimos Dias", propoe retorno aos cintos de castidade:

Por ser homem culto e sempre disposto a aprender algo novo, estou tirando um outro (ja tenho24 deles) curso por correspondencia no I. A, F. International INC, de Carapicuiba (INSTITUTO DE ABRIDORES DE FECHADURAS) meditando no sucesso dos mencionados cintos.

Comentário de clenir costa em 27 setembro 2012 às 17:10

AINDA ESTAMOS PRESO A OPINIAÕ MACHISTA,MAIS PIOR SÃO PRÓPRIAS ALUNAS A SE DEIXAR SUBMETER A ESTE FATO,ÉPOCA,RELIGIÃO,ISTO NÃO TEM NADA VER COM MORALIDADE DE CADA UM,TANTOS OUTROS PROBLEMAS A SEREM RESOLVIDOS,PORQUE NÃO ORIENTAÇAO SEXUAL PARA ALUNAS.

SE FATO USAR SAIA CURTA ESTIMULA APELO SEXUAL,ACHO NAO DAS ALUNAS MAS DOS DERIGENTES DA PROPRIA ESCOLA.

CLENIR

Comentário de Sam de Mattos em 27 setembro 2012 às 16:14

Bem segundo comentarios de certos politicos Nordestinos (alias foi uma politica), e discernindo nessa linha de pensamento, essas mocas que usam saias estao se expondo e facilitando mais a atentados sexuais naquela regiao do pais. SdM

© 2021   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço