Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIII

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIII

Fonte:|.clicrbs.com.br|

Crescimento é de 121%.

No país, Ministério do Trabalho considera o melhor semestre da história

BLUMENAU - O município teve um ganho de cerca de 8 mil vagas de emprego com carteira assinada no primeiro semestre. O número, divulgado ontem pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho, é 121% maior que o desempenho no mesmo período do ano passado, quando foram geradas 3.615 novas vagas.

A alta dos empregos foi puxada pela recuperação das vagas perdidas na indústria de transformação durante a crise internacional, ano passado. No primeiro semestre de 2010, a geração de empregos no setor cresceu 30 vezes em relação ao mesmo período do ano passado. O saldo no primeiro semestre de 2009 foi de 121 vagas, enquanto nos primeiros seis meses deste ano subiu para 3,7 mil.

O diretor-executivo do Sindicato das Indústrias de Fiação, Tecelagem e do Vestuário de Blumenau (Sintex), Renato Valim, cujo segmento é o maior empregador industrial da cidade, explica que, passada a incógnita de quão intensa chegaria a crise econômica global no país, as empresas voltaram a crescer.

– Ano passado, a dúvida que pairava sobre o mercado fez as empresas colocarem o pé no freio. Seguraram investimentos, expansão, contratações. Passada a marolinha, voltaram a investir – avalia.

Para o economista, professor e pesquisador da Furb, Nazareno Schmoeller, o cenário positivo é consequência de um conjunto de fatores. A superação da crise econômica, facilidade de crédito combinado com os efeitos da liberação do FGTS em 2009 e o aquecimento na construção civil na região multiplicaram os novos postos de trabalho.

– Tantos estímulos geram um efeito multiplicação de crescimento da economia. A tendência é que continue assim.

Em todo o país, o saldo de novos empregos criados com carteira assinada em junho foi de 212.952, o segundo melhor resultado para o mês. Segundo o Caged, a geração de vagas de emprego superou as demissões em 1.473.320 postos formais de trabalho no primeiro semestre de 2010. De acordo com o Ministério, foi o melhor semestre da história do Caged. A meta do governo é atingir 2,5 milhões de empregos novos com carteira assinada este ano, já descontadas as demissões.

Até então, o resultado mais expressivo de janeiro a junho de um ano foi em 2008, quando chegou a 1.361.388 vagas. No ano passado, com o impacto da crise financeira internacional sobre a economia brasileira, o acumulado de empregos gerados no período foi de apenas 299.506 empregos formais.

Indústria catarinense registrou alta de 4,5%

Na indústria catarinense, o emprego registrou alta de 4,5% no primeiro semestre deste ano. O resultado representa a abertura de 9.673 vagas no grupo de 343 empresas de médio e grande portes pesquisadas pela Federação das Indústrias (FIESC).

De janeiro a junho, o setor industrial apresentou cinco meses consecutivos de crescimento no nível de emprego, influenciado pelos setores máquinas e equipamentos, metalurgia básica, aparelhos e materiais elétricos. Em contrapartida, os dois segmentos que fecharam vagas no período foram veículos automotores e produtos alimentícios

Exibições: 63

Comentar

Você precisa ser um membro de Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIII para adicionar comentários!

Entrar em Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIII

© 2021   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço