Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIII

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIII

Deficit da Previdência Social cai 19% no primeiro semestre

Deficit da Previdência Social cai 19% no primeiro semestre

Por InfoMoney

SÃO PAULO – O deficit da Previdência Social teve uma queda significativa no acumulado do semestre, em comparação com igual período do ano passado. Balanço divulgado nesta quarta-feira (27) mostra que o saldo entre arrecadação e pagamento de benefícios fechou negativo em R$ 19,779,6 bilhões entre janeiro e junho, o que representa redução de 18,9% em relação aos seis primeiros meses do ano passado.

Os valores foram deflacionados pelo INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor), do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). O montante considera o passivo judicial e a Comprev (compensação previdenciária) e exclui as renúncias com o Simples Nacional e entidades filantrópicas.

Ainda conforme o levantamento, a arrecadação líquida ficou em R$ 111,431 bilhões no semestre, o que representa alta de 9,3%, frente ao mesmo período de 2010. Já as despesas com benefícios previdenciários somaram R$ 131,211 bilhões, depois de crescer 3,8%, na mesma base comparativa.

No acumulado dos últimos 12 meses, entre julho de 2010 e junho de 2011, a arredação líquida ficou em R$ 227,421 bilhões, enquanto as despesas com benefícios previdenciários somaram R$ 259,246 bilhões, o que gerou um deficit de R$ 39,820 bilhões no período.

Mensal

Também houve uma queda significativa do deficit em junho, no confronto mensal e anual. De acordo com o balanço, o saldo entre arrecadação e pagamento de benefícios fechou negativo em R$ 1,903 bilhão no mês passado, o que representa redução de 21,5% em relação a maio e de 35,8% ante igual mês do ano anterior.

Em junho, o setor urbano registrou superavit de R$ 2,360 bilhões. Por outro lado, o setor rural ficou com as contas negativas em R$ 4,264 bilhões.

Arrecadação e pagamento

Na área urbana, a arrecadação líquida atingiu R$ 19,147 bilhões no sexto mês do ano, um aumento de 10,7%, em relação ao mesmo mês de 2010 e de 3% ante o mês anterior. Os benefícios pagos, por sua vez, atingiram R$ 16,786 bilhões no mês passado, valor 4,6% maior que o do sexto mês de 2010 e 0,1% inferior a maio.

Já na área rural, a arrecadação apresentou alta de 13,1%, na comparação de junho de 2011 com 2010, e queda de 6,8% ante maio, atingindo R$ 465 milhões. Já as despesas com benefícios aumentaram 2,2% no confronto anual e 0,5% na comparação mensal. Em junho, os pagamentos somaram R$ 4,729 bilhões

 

Exibições: 70

Comentar

Você precisa ser um membro de Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIII para adicionar comentários!

Entrar em Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIII

© 2021   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço