Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIII

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIII

"Pequenos criam três vezes mais postos de trabalho"

Poucos indicadores refletem tanto a importância das micro e pequenas empresas na economia quanto o emprego. De cada dez vagas de trabalho com carteira assinada criadas no Brasil, nada menos de sete estão no segmento. Na comparação com as grandes, elas criaram três vezes mais novos empregos no primeiro semestre do ano. Os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Emprego revelam também que micro e pequenas empresas geraram 793.987 novas vagas contra 253.927 criadas pelas grandes de janeiro a junho de 2012. No mesmo período do ano passado elas haviam criado 969.589 postos de trabalho - 18% a mais que no primeiro semestre deste ano. A desaceleração na geração de empregos foi maior nas grandes empresas. Elas haviam contratado 445.071 novos trabalhadores no primeiro semestre de 2011 - 43% a mais do que no mesmo período de 2012.

O ritmo diminuiu, mas ainda assim a geração de empregos é consistente com um cenário de crise mundial, diz Rodolfo Torelly, diretor do Departamento de Emprego e Salário do Ministério do Trabalho e Emprego.


As micro e pequenas empresas precisam ser mais bem cuidadas, afirma Pedro Alem, gerente-executivo de Política Industrial da Confederação Nacional da Indústria (CNI). Especialistas defendem melhoria nas linhas de financiamento e juros menores para o setor. Mesmo com a queda da Selic, a taxa na prática pode chegar a 30% ao ano. 2,2% ao mês de juros é muito caro, afirma Pedro Alem, da CNI.


As micro e pequenas empresas admitiram nos dezoito meses de governo Dilma Rousseff mais de 19 milhões de trabalhadores, enquanto as grandes absorveram 14 milhões de empregados. O saldo entre admissões e demissões de janeiro de 2011 a junho deste ano, de acordo com o Caged, aponta que as MPEs criaram quase 2,5 milhões de novas vagas. As grandes empresas geraram 604.295 empregos novos, quatro vezes menos.

fonte:http://www.relacoesdotrabalho.com.br/profiles/blogs/no-valor-econom...

Exibições: 82

Comentar

Você precisa ser um membro de Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIII para adicionar comentários!

Entrar em Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIII

© 2021   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço