Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIII

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIII

Brasil Muda Regime para Importar Têxteis, diz Mantega - ATENÇÃO

Mudança estabelece valores fixos para o material importado; objetivo é proteger o setor nacional, disse o ministro

Mantega espera que a mudança na tributação aconteça em até três meses

São Paulo - O ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou hoje que o governo está mudando o regime tributário de importação para produtos têxteis, que era baseado no sistema ad valorem, para o ad rem. O ministro disse que o governo já tem legislação pronta nesse sentido e que está sendo regulamentada.

Mantega ressaltou que o governo fará uma petição junto à OMC para que essa proteção se torne uma salvaguarda provisória para o setor têxtil, que eventualmente pode durar 10 anos, como já ocorre com o segmento de brinquedos. "Acredito que em três meses a medida já estará em vigor", comentou, em São Paulo.

Segundo o ministro, a importância da medida ad rem é que cobra um valor fixo sobre as importações, o que inviabiliza o subfaturamento das mercadorias que ingressam no país. "Eu já vi terno importado com valor de US$ 3 e até US$ 1,5. Isso não paga nem o botão", declarou.

Mantega ressaltou que o governo vai, em 2012, continuar sua política de defesa do emprego nacional através de medidas de proteção de diversos segmentos produtivos, especialmente os relacionados à indústria, que está sendo vítima de concorrência desleal de empresas de vários países em função da crise internacional que afeta seus mercados domésticos e impõe a necessidade de exportarem com urgência para gerarem renda.

Ele ressaltou que o governo vai tomar outras ações de proteção a segmentos produtivos especialmente relacionados à indústria de transformação, mas não quis adiantar quais seriam esses setores.

Fonte:|http://exame.abril.com.br/economia/noticias/brasil-muda-regime-para...

Caros Colegas,

Vale a pena ficar atento para a afirmação:

"O ministro disse que o governo já tem legislação pronta nesse sentido e que está sendo regulamentada."

Este  procedimento de regulamentação é extremamente vulnerável, pois é o momento em que as influencias pesam.

O governo depende de quem diga a ele qual é o preço fixo para cada produto.

Tenho certeza absoluta que podemos atuar em benefício de todos, vamos insistir na formação do grupo.

Proponho a Criação de um Grupo de Trabalho para a Crise

Abraços,

Erivaldo

Exibições: 878

Responder esta

Respostas a este tópico

caramba!!!! nao acredito....espero que esta declaração nao caia para 1º de abril!!!!! estou cansado de esperar e ter sempre falsas promessas!!!!!! independente temos que nos organizar para pressionar que se tome atitudes rapidamente!!!! nao é possivel esperrar tanto tempo!!! até lá nao temos mais oxigenio!!!

Todo movimento da cadeia só ajudará a apressar o processo, corrigir distorções e contribuir para o aperfeiçoamento.

O governo precisa saber que a sociedade está antenada e vigilante. Não apenas para cobrar, mas para apoiar.

Agora, as empresas precisam se mexer e melhorar o processo de gestão.

O controle de caixa, a organização fabril, o PPCP, o controle de custos,  a gestão  dos estoques de muitas não passariam em nenhuma auditoria.

o setor ainda vai enfrentar uma quebradeira antes de se acomodar.

  

 

 

Caros Colegas,

Vale a pena ficar atento para a afirmação:

"O ministro disse que o governo já tem legislação pronta nesse sentido e que está sendo regulamentada."

Este  procedimento de regulamentação é extremamente vulnerável, pois é o momento em que as influencias pesam.

O governo depende de quem diga a ele qual é o preço fixo para cada produto.

Tenho certeza absoluta que podemos atuar em benefício de todos, vamos insistir na formação do grupo.

Proponho a Criação de um Grupo de Trabalho para a Crise

Abraços,

Erivaldo

Caro Sérgio,

A reunião está marcada, para terceira semana de janeiro, temos 26 voluntários, número insuficiente para o tamanho do trabalho.

Após o grupo fechado trabalharemos na pauta.

Grato,

Erivaldo

Sérgio Alvares disse:

Marque uma reunião Erivaldo! Certamente é o momento! Certamente posso levar pessoas de peso para uma reunião e que podemos sair com uma pauta para reivindicações. Acho que a hora é essa! O que acham?!

Abraço!
 
Textile Industry disse:

Caros Colegas,

Vale a pena ficar atento para a afirmação:

"O ministro disse que o governo já tem legislação pronta nesse sentido e que está sendo regulamentada."

Este  procedimento de regulamentação é extremamente vulnerável, pois é o momento em que as influencias pesam.

O governo depende de quem diga a ele qual é o preço fixo para cada produto.

Tenho certeza absoluta que podemos atuar em benefício de todos, vamos insistir na formação do grupo.

Proponho a Criação de um Grupo de Trabalho para a Crise

Abraços,

Erivaldo

Mais um grandioso passo conseguido pela ABIT. Como somos uma democracia, infelizmente tudo é mais demorado. Parabéns.

amigos ...segue um comentario de um amigo que está na china,,,,

ADALBERTO
TEM UMA MAXIMA POR AQUI QUE DIZ :
O JAPONES DEMORA 5 ANOS PARA ANUNCIAR – E 1 DIA PARA IMPLEMENTAR
NO BRASIL 1 DIA PARA ANUNCIAR E 3 MESES PARA IMPLEMENTAR ..............ISTO É BALELA ............O MANTEGA APENAS PEDIU UM TEMPO PARA , CRIAR UM FATO NOVO,DE NOVO.
É O ESTILO P.T DE SER !!!
ABRAÇO
é lamentavel...mas a pura realidade....continua a nos enrolar!!! veja que dia 22 ele mandou simplesmente o 2] escalão para a reunião!!! ou seja : NADA SE FEZ!!!APENAS + PROMESSAS!!!! EU RELAMENTE TENTO ACREDITAR , MAS ......NÃO DÁ!!!!!

Responder à discussão

RSS

© 2021   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço