Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Atravessa dificuldade a indústria têxtil do Ceará e dos demais estados onde ela existe.

Aqui, no Distrito Industrial de Maracanaú, duas grandes empresas já fecharam – a Cotece e a Fiotex.

Outra, também de grande porte, passa por recuperação judicial, tendo reduzido suas compras de algodão de quatro mil toneladas para duas mil toneladas.

A Coteminas, gigante do setor, de Josué Alencar, candidato a senador por MG, reduziu de 140 mil para 90 mil toneladas o consumo de pluma de algodão.

Em Araripina(PE) , fechou a Artesa.

E tudo isso em um cenário de queda dos preços do algodão – no Brasil a libra/peso, que em janeiro custava R$ 2,22, custa R$ 1,69.

Calças de brim, que tinham 100% de algodão, têm hoje 20% de poliéster e 5% de elastano.

http://blogs.diariodonordeste.com.br/egidio/economia/crise-na-indus...

por Egídio Serpa

Acredito que por questões estratégicas Cotece desativou apenas a fiação e continua firme em tecelagem e beneficiamento

Exibições: 2539

Responder esta

Respostas a este tópico

A SITUAÇÃO DA INDUSTRIA TEXTIL BRASILEIRA É DEPLORAVEL.  DAQUI A MAIS UM POUCO NÃO TEREMOS MAIS OS EMPREGOS NESSA ÁREA.

EXISTEM FABRICAS TEXTEIS POR ESSE BRASIL AFORA QUE AS CIDADES NASCERAM E CRESCERAM EM TORNO DELAS... E A VIDA SEGUIU EM FUNÇÃO  DELAS... AÍ, VÊIO O GOVERNO E DESCOBRIU QUE UMA FORMA DE ELE ADMINISTRAR A INFLAÇÃO É PARANDO AS NOSSAS  EMPRESAS E TRAZENDO PRODUTOS PRODUZIDOS NA ÁSIA EM REGIMES DE ESCRAVIDÃO QUE SÃO VENDIDOS AQUI POR PREÇOS INFERIORES AO CUSTO DA MATERIA PRIMA PARA NÓS....

E NEM LEMBRAMOS QUE O CUSTO BRASIL É RESPONSABILIDADE DO GOVERNO....SÃO AS TAXAS....SOBRE OS SALARIOS E SOBRE A MOVIMENTAÇÃO DOS PRODUTOS....SEMPRE EM UMA CASCATA SEM LÓGICA....

E. Muito triste este quadro muito embora ABIT tem lutado para que isto não acontecesse .

Meus caros colegas do setor têxtil.Se não me engano desde a criação desta rede estamos falando da  mesma coisa:- A CRISE NA INDÚSTRIA TÊXTIL E NA CONFECÇÃO.

Acho que esta rede já tem uns 5 anos e não conseguimos nada.

Quem nos representa entre os políticos?

Quem leva para debate na esfera politica os nossos problemas em busca de solução?

Quem está cobrando da CNI uma solução?

Uma coisa eu sei: Todo o dia que recebo o Email da rede sei que vem mais uma noticia ruim.

Acho que já está passando da hora de termos mais atitude!

Realmente a industria textil passa por muitas dificuldades principalmente pela concorrencia das importações

conheço em particular as empresas grandes de Maracanaú, Vicunha, Jangadeiro e Cotece, mas sobre a COTECE tenho amigos que trabalham na empresa e me confirmaram que pelo contrario a COTECE está investindo para competir com a concorrencia.

Já que houve contradição quanto à Cotece, julgo necessário esclarecer-nos.

O govêrno PT retira impostos das indústrias automobilistica porque são multinacionais, mas não faz nada por nossas centenárias industrias texteis. E o Sr. Josué Alencar, também não faz nada?

Desde que me interesso por esse ramo vejo as crises...isso há   mais de 

30 anos. Somente os mais novos não se lembram da crises antigas....Cadê o Grupo Gabriel Calfet--fiação, tecelagem etc. E o Matarazzo ?  Carioba em Americana....Cianê em Sorocaba....e ainda alguns que não me lembro.

A Vicunha quase foi mas sem quebrar porque investiram em outros ramos, principalmente  ferragens.....chapas etc. Mas finalmente, uns vão outros vêm....Agora os chineses estão com tudo para vender tecidos e o preço deles parece milagre.....quase metade do nosso....O Leão Brasileiro contribui. Josué Alencar não faz nada, mas na verdade uma agorinha só não f. vr...

Ai dizem que a ABIT, tem lutado por nos, mas desta forma é melhor não lutar mais. Se a mais de 5 anos nos vemos e escutamos a mesma ladainha de que a indústria têxtil e confecção esta em crise, quem é que esta lutando para reverter a situação? Quem são essas pessoas, não seria interessante rever os quadros PESSOAIS, que dizem lutar pelo nosso segmento????Ou estão tb. de braços dados em conluio com DILMA,MANTEGA,ETC????

Acredito que por questões estratégicas Cotece desativou apenas a fiação e continua firme em tecelagem e beneficiamento

Antonio Silverio Paculdino Ferre disse:

Já que houve contradição quanto à Cotece, julgo necessário esclarecer-nos.

Nos comentários que fiz no artigo sobre a falência da Sulfabril procurei explicar, dentro  dos meus limites,  o que um País  precisa para proteger sua indústria , bem como seus  serviços mais sofisticados. Foi o caminho seguido pelos paises  hoje  considerados ricos. O trabalho dos ricos hoje  é  chutar a escada inviabilizando o cresciemtno dos mais  pobres, e impondo condições para que não cresçam. Bsta ler  os livros de Ha-Joon Chang . A receita é protecionismo inteligente, tarifas,e cambio. Desde de que  os militares sairam não temos  mais projeto de País. O grande projeto  dos governos  que  tivemos de 89  até  hoje é desconstruir , degradar, desmanchar.

Falida, Malharia Sulfabril Consegue Leiloar uma Fábrica por R$ 5 Mi...

Já vimos muita crises na Indústria têxtil, eu atuo há mais de 50 anos neste setor.

Nas outras vezes percebia-se que os órgãos governamentais tinham mais interesse em resolver os problemas, agora somos ignorados, logo por um governo que se diz dos trabalhadores.

Eles só sabem mamar nas tetas do nosso pais, seus comparsas todos ficam bem, os pobres são iludidos e nos da classe média pagamos os impostos.

Não estou falando só do setor têxtil não, em todos os setores industriais a crise avança.

Precisamos tomar sérias decisões a nível setorial e a nível pessoal de cada um de nós agora em Outubro nas eleições que se aproxima, pois o Brasil não suporta mais 4 anos de desmandos.

Não é questão de ser  "ignorado" . Faz parte  do plano  desindustrializar. Acabar com a manufatura. Cosnstitui um ato  criminoso  em andamento

Responder à discussão

RSS

© 2020   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço