Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XVI

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XVI

Crise - A Fábrica de Tecidos Carlos Renaux Deu Entrada em Pedido de Concordata

CRISE
Fatre pede concordata
14/12/2011 - 11:26h
Editor: Mauro Miranda
Repórter: Francisco Carlos

A Fábrica de Tecidos Carlos Renaux (Fatre), após anunciar na semana passada a demissão de mais de 100 funcionários e a paralisação de 50% da produção, na sexta-feira (9) deu entrada na Vara Comercial do Foro da Comarca de Brusque com um pedido de concordata.

Apesar da venda de um imóvel no valor de R$ 20 milhões, a empresa não suportou a crise  têxtil e, a exemplo do que já ocorreu com as centenárias Schlösser e Buettner, obrigou-se a ajuizar uma Ação de Recuperação Judicial. Com o pedido de concordata, a empresa ganha um prazo judicial para que deixe de pagar os fornecedores e demais encargos, podendo assim se utilizar do capital de giro para novamente alavancar a receita.

Caso a empresa não consiga recuperação, será decretada falência e posterior liquidação. O presidente do Sintrafite, Aníbal Boetger, lamentou a decisão da empresa. "Mais uma vez, os colaboradores serão penalizados pela segunda vez em final de ano, sem salários, e sem perspectivas".

Apesar do pedido de concordata, o Sintrafite manteve a data de 15 de dezembro para o acerto de rescisão de contrato com os mais de 100 funcionários demitidos.

fonte:http://radiocidadeam.com.br/

Exibições: 4003

Responder esta

Respostas a este tópico

 

Senhor (Creio amigo ser melhor) Nelson:

Pela primeira vez vi uma resposta efetiva sobre a nossa situação. Confesso que eu também sentia a minha cara molhada de xixi, pois a ventania de meras palavras era grande. Entre nos ha muita Masturbação Mental e pouca ação. Confesso que ate me emocionei com a sua atitude: Afinal uns pequíssimos amigos e eu já nos sitiamos como o profeta Jeremias, solitário, exortando o que adviria a Israel, somente aos GAFANHOTOS. Amigo, já que voce acompanha os blogs, sinta-se a vontade de cortar & colar todos os meus textos e manda-los para quem voce quiser. Sem edita-los. Não tenho a sua bagagem textil, mas milito na indústria ha 25 anos, na área de fornecimento de maquinários. Talvez não sofresse tanto quanto voce, mas todos nos, como voce mencionou, temos sofrido. Também, apesar de não ser “textileiro” por Genética ou DNA, (como tão apropriadamente vo0ce escreveu) eu o sou por vicio. Essa é uma profissão, uma área, um grupo que cativa e vicia, Então sou textileiro por vicio e talvez masoquismo. Jovem, conte com o meu apoio irrestrito. Não esmoreça, não desanime. Voce, eventualmente, levara umas pedradas, será incompreendido, mas nunca se esqueça: "Os cães ladra e a caravana passa". Continue militando e fazendo esse trabalho coerente, árduo, quieto e quase que anônimo. Mas deixe-nos saber dos resultados. Queremos ajuda-lo. Prometo-lhe ate falar e escrever menos exaltado e guardarei para mim mesmo a maioria dos “merda” e “PPQP” e outros expletivos que desabafo a frustração. Aconselho-lhe a ver na Revista textil (pag. 26-30) um artigo de fundo que fiz com "insights" econômicos sobre a nossa indústria em termos comparativos com a da Turquia e a Influencia global da China na área. O meu e-mail privado eh samdem@aol.com  e estarei a sua disposição para ajuda-lo. Tenho certeza que a Dona Dilma esta ciente de algo que escrevo. Agora ela saberá de todos via voce. Finalizo fazendo eco as palavras do amigo ANDRE EDUARDO. Se voce for mesmo batalhar por nossa causa, me diga qual é a sua cidade e transferirei o titulo de eleitor para lá. VOCE TERA O MEU VOTO.

Sam de Mattos

Certissimo Eduardo:

Meus canditatos sao (1) ERIVALDO CAVALCANTI e (2) Nelson Pereira, que me surpreendeu com o seu texto.

Sam

 

 

Caro Nelson,

Nossa rede é acompanhada de perto por pessoas que podem e influenciam nas decisões que definem o curso da indústria Têxtil. Está sendo lido sim, algumas vezes só lido, outras vezes estas pessoas participam como membros de forma a não ser identificados e algumas vezes como membro efetivo como é o caso do Deputado Zeca Dirceu envolvido com a frente parlamentar José Alencar.

Muito louvável sua iniciativa, e fico torcendo que mais pessoas se motivem a fazer o mesmo.

Abração,

Erivaldo

Nelson Pereira, Jr. disse:

FAREI A MINHA PARTE- Não mais serei um mero expectador! 

 

Fui o “numero nove” a participar desse Blog que hoje tem 8.236 pessoas participando ativamente.

Apesar de opinar pouco, sempre leio todos os fóruns aqui relacionados.

Opero na área textil há 32 anos. A Industria Textil é a minha vida, a minha historia, a minha família e a minha genética: Fui a 3ª geração a trabalhar numa mesma empresa textil, mas apesar dos meus poucos comentários eu tenho Massa Critica e DNA para tecer alguns comentários, coisa que a fundo não o fiz ate então.

Tenho acompanhado todos os textos relativos à situação do nosso setor, participando atento de todos os argumentos, lido muito e de modo geral concordo com o teor dos textos: Todos visam o bem de nossa indústria.

Mas deixemos momentaneamente de lado a paixão que sentimos pelo setor, paixão essa que ainda o faz sobreviver, e que nos tira de nossas famílias e afazeres para aqui estar escrevendo nesse blog, em prol da nossa indústria e de nossa causa.

Já notei que este presente blog está bem acalorado, e ate apaixonado. E isso me chamou a atenção. Ate ai tudo bem: Mas analisemos friamente os fatos: Será que ficar só falando, reclamando e se lamuriando nesse blog adianta alguma coisa? Não creio.

O intuído de um blog é para que determinado assunto tivesse voz pela internet, é a divulgação de nossas idéias atingindo as mais diversas pessoas, que jamais seria atingida pela mídia "normal", a qual quase nunca dá o espaço para poderemos opinar os nossos pensamentos.

Uma parte dos participantes desse blog sempre culpa a má “administração” , por estarmos nessa situação critica.

Já eu vejo que isso é uma verdade parcial, mas não a parte maior da culpa.

Se usarmos da estatística comparativa em vários países e segmento da indústria de toda cadeia textil e ate mesmo fabricantes de maquinas, verificaremos que todos estão passando por mau momento também; mas será que todos esses segmentos estão flagelados por “maus administradores”?  Qual seria a porcentagem de maus administradores? Muito elevada? Será que no setor textil estão só os piores? Sera que nos os outros setores que estão indo bem e só porque tem os melhores gestores? Isso ocorrendo no mundo inteiro?

Será? Não creio. Sei que essa tese, como todas, é debativel, mas duvido que ela pudesse ser provada, mas sei que ela da “pano de manga” e material  para se pensar.

Mas só pensar? Existe o velho ditado que se diz que “de muito pensar morreu um burro!”

Só pensar e sem ação, também não paga as nossas contas, não troca maquinário, não gera empregos afinal - não enche a barriga de ninguém.

Bom... Eu também estava fazendo a mesma coisa que muitos de nós fazem...

Lamentava-me, tentava me enganar e andava sempre arrumando desculpa para a situação e em bom português claro, andava “mijando contra o vento” dos fatos...  Não fazia nada efetivo para essa situação e reclamava da cara molhada! MAS BASTA!

Começo a partir desse instante, mesmo que solitário, a fazer a minha parte e exigir solução por parte de nossos administradores e representantes no Governo. A partir de agora irei à ação! Começo a fazer a minha parte..

Portanto todo o material pertinente aqui postado e textos lançados eu os remeterei as pessoas que devem estar envolvidas com a nossa situação. Os mandarei para a Presidência, Casa Civil, Ministério, Senado, Camara, Governo, Prefeitura, Sindicatos Associação de Classe, Alunos, Trabalhadores e pediria ajuda a todos que tenham os endereços correspondentes que também enviem... Isso se chama uma campanha viral... É bem usada na internet.

Como já em eleições passadas já tivemos o Rinoceronte Cacareco, o Macaco Tião e recentemente o Palhaço Tiririca; temos que ter um candidato de protesto para o nosso setor, já que os eleitos pouco honraram os seus compromissos com nossa classe. 

Não sei se farei alguma diferença, mas investirei o meu tempo e minhas energias em deixar que essas pessoas, saibam de nossa própria boca, o que passa com a Classe Textil.

ESSA É A MINHA CONTRIBUICAO.

 

 

 

Srs.

Não tenho interesse algum com vida política... Corre nas minhas veias é corante, e tenho sangue azul do Indigo (rsrs) e não sangue de barata...

Não nasci para isso, mas sim para aquilo que faço a vida toda com paixão.

Admiro os lideres nato e sei que entre nós exista um que no momento certo e espero que seja logo, ira encabeçar a nossa luta, mas sem oba oba e sim com a clareza e foco no nosso setor.

 

So para ilustrar olhem essa composição da Frente Parlamentar Mista Jose Alencar.

Com certeza tem alguem que foi votado por nós

Anexos

Entao todos os meus esforcos serao para a opcao (1) Erivaldo. De qualquer modo a sua causa eh nobre.

Voce ja esta mandando as nossas mensagens a todos eles agora, ou comecara mais tarde?

Creio com o "Caso da Carlos Renaux" seria um bom comeco e um "land mark" para fazermos a nossa "primeira trincheira", no perimetro mais exposto do nosso BUNKER de luta! Po, ja estou eu falando como o Bino tedesco!

Nota: Sr. Nelson, o Tedesco eh um personagem do livro O PAPA BESOURO, que lutou no Vietnam.

Caros colegas ja começamos aqui também um movimento entre os comerciantes. Usaremos as associações ja existente como CDL Associações comerciais, "associação das microempresas", para encabeçar exigências pertinentes não mais sobre como vender mais em epocas festivas e brigas por menores reajustes salariais aos empregados do comercio. Nosso foco será outro , será algo , mais duradouro, a educação, essa briga devemos todos sim comprar ,não importa se não gostamos de politica, não precisamos nem devemos brigar com a politica (afinal ela faz sua parte). Devemos é mostrar a ela como se faz e ai então ela toma as medidas e cria leis a partir do que foi solicitado. 

Gostaria que os senhores visitassem o blog clube dos engeheiros e vissem as discussoes que acontecem lá. São todas do mesmo carater , e o medo agora são engenheiros chinesses chegando ao Brasil pela má qualidade da formação dos nossos aqui. Parecem as mesma reclamações. Agora começaram a culpar a politica por causa de todos os problemas que acontecem na engenharia. 

Se considerarmos que o governo esta acima de nós, não importa quanto aumentemos nossa produção, a produção do governo também aumentará. Temos que colocar o governo no seu lugar .Como funcionário publico.

Não adianta tira-los de lá , entrara outro. E assim tambem em alguns paises ricos do mundo. Temos que cortar o mal pela raiz.

 Se ainda não temos um politico da area textil , vamos achar outro que brige por causas nobres: Reforma Tributaria, codigo florestal, reciclagem, vamos comprar essas brigas tambem poxa!!! 

Quem sabe se dermos apoio aos politicos "corretos" que ja fora eleitos,eles viram atras de nos perguntar o que queremos. O codigo florestal novo virou uma noticia quente so com ambientalistas. E se a classe que contribui $$  tambem comprasse essa briga.

Epa! alguma coisa aconteceu, que tal voltar a materia OSPB na grade curricular brasileira.

Albert Einstein dizia, se o problema é grande, divida-o em partes. Se não vamos a Brasilia porque somos empresários e temos muito o que fazer tambem, vamos ser mais cidadãos em nosso bairro , nossa cidade, até no condominio. Nem sindico ninguem mais quer ser! Mas não vamos só encher o caneco de um mendigo com sopa e dizer , bom minha parte eu fiz. Participe tambem da educação desta pessoa, PLANTE A SEMENTE DA DÚVIDA.

 

Gentileza mandar o www do blog dos engenheiros.

Enquanto isso, eu acabei de dar um coice num idiota. Presidente de uma Associaçãozinha de merda, que afirmou que o nosso problema e "falta de marketing". Paciência Senhor!

Brigado Eduardo, SdM

Muito Obrigado Edson: Vindo de voce, o comentario e uma "puta" lisonja. Enquanto nisso, num outro blog, uma Anao Mental, escreve o o problena de nossa industria textil eh uma "mera questao de marketing"! Putz, quase me enfartei. Creio que necessito ter um saco de filoh! O que tenho, enche mui rapido! Abracao, Edson. Sam

Edson Antonio Ruiz Baron disse:

Caro Sam de Mattos,

Li e parabenizo-o pela bela matéria da revista têxtil. Clareia o que temos sistematicamente discutido no âmbito desse site.

Competimos com algo muito maior que um mero empresário chinês. Competimos contra o estado chinês e não lograremos êxito com as regras e condições atuais. Impossível vencê-los.

Falta estrutura e planejamento estratégico ao Brasil e se quisermos manter nosso parque industrial, muita coisa precisa mudar e muito rapidamente.

Você disse que o mundo anda. Na verdade o mundo corre.

Sem reformas estruturais ou andando a passos de tartaruga só nos restará recolher os cacos.

Infelizmente o empresário nacional tem um sócio voraz que só aparece para recolher seu "pró-labore" em forma de impostos, impostos, impostos e mais impostos. Ou esse estado faminto desonera de vez o setor produtivo ou vai cobrar muito sobre nada e morrerá de fome. Não há escape.

Grande abraço!

Parabens Erivaldo. Obrigado pelo nome do nosso deputado. Ai nelson, um outro nome para voce trabalhar junto.  Novamente erivaldo, todos nos agradecemos pelo seu jornalismo limpo, livre, desabrido e nao tendencioso. SdM

Textile Industry disse:

Caro Nelson,

Nossa rede é acompanhada de perto por pessoas que podem e influenciam nas decisões que definem o curso da indústria Têxtil. Está sendo lido sim, algumas vezes só lido, outras vezes estas pessoas participam como membros de forma a não ser identificados e algumas vezes como membro efetivo como é o caso do Deputado Zeca Dirceu envolvido com a frente parlamentar José Alencar.

Muito louvável sua iniciativa, e fico torcendo que mais pessoas se motivem a fazer o mesmo.

Abração,

Erivaldo

Nelson Pereira, Jr. disse:

FAREI A MINHA PARTE- Não mais serei um mero expectador! 

 

Fui o “numero nove” a participar desse Blog que hoje tem 8.236 pessoas participando ativamente.

Apesar de opinar pouco, sempre leio todos os fóruns aqui relacionados.

Opero na área textil há 32 anos. A Industria Textil é a minha vida, a minha historia, a minha família e a minha genética: Fui a 3ª geração a trabalhar numa mesma empresa textil, mas apesar dos meus poucos comentários eu tenho Massa Critica e DNA para tecer alguns comentários, coisa que a fundo não o fiz ate então.

Tenho acompanhado todos os textos relativos à situação do nosso setor, participando atento de todos os argumentos, lido muito e de modo geral concordo com o teor dos textos: Todos visam o bem de nossa indústria.

Mas deixemos momentaneamente de lado a paixão que sentimos pelo setor, paixão essa que ainda o faz sobreviver, e que nos tira de nossas famílias e afazeres para aqui estar escrevendo nesse blog, em prol da nossa indústria e de nossa causa.

Já notei que este presente blog está bem acalorado, e ate apaixonado. E isso me chamou a atenção. Ate ai tudo bem: Mas analisemos friamente os fatos: Será que ficar só falando, reclamando e se lamuriando nesse blog adianta alguma coisa? Não creio.

O intuído de um blog é para que determinado assunto tivesse voz pela internet, é a divulgação de nossas idéias atingindo as mais diversas pessoas, que jamais seria atingida pela mídia "normal", a qual quase nunca dá o espaço para poderemos opinar os nossos pensamentos.

Uma parte dos participantes desse blog sempre culpa a má “administração” , por estarmos nessa situação critica.

Já eu vejo que isso é uma verdade parcial, mas não a parte maior da culpa.

Se usarmos da estatística comparativa em vários países e segmento da indústria de toda cadeia textil e ate mesmo fabricantes de maquinas, verificaremos que todos estão passando por mau momento também; mas será que todos esses segmentos estão flagelados por “maus administradores”?  Qual seria a porcentagem de maus administradores? Muito elevada? Será que no setor textil estão só os piores? Sera que nos os outros setores que estão indo bem e só porque tem os melhores gestores? Isso ocorrendo no mundo inteiro?

Será? Não creio. Sei que essa tese, como todas, é debativel, mas duvido que ela pudesse ser provada, mas sei que ela da “pano de manga” e material  para se pensar.

Mas só pensar? Existe o velho ditado que se diz que “de muito pensar morreu um burro!”

Só pensar e sem ação, também não paga as nossas contas, não troca maquinário, não gera empregos afinal - não enche a barriga de ninguém.

Bom... Eu também estava fazendo a mesma coisa que muitos de nós fazem...

Lamentava-me, tentava me enganar e andava sempre arrumando desculpa para a situação e em bom português claro, andava “mijando contra o vento” dos fatos...  Não fazia nada efetivo para essa situação e reclamava da cara molhada! MAS BASTA!

Começo a partir desse instante, mesmo que solitário, a fazer a minha parte e exigir solução por parte de nossos administradores e representantes no Governo. A partir de agora irei à ação! Começo a fazer a minha parte..

Portanto todo o material pertinente aqui postado e textos lançados eu os remeterei as pessoas que devem estar envolvidas com a nossa situação. Os mandarei para a Presidência, Casa Civil, Ministério, Senado, Camara, Governo, Prefeitura, Sindicatos Associação de Classe, Alunos, Trabalhadores e pediria ajuda a todos que tenham os endereços correspondentes que também enviem... Isso se chama uma campanha viral... É bem usada na internet.

Como já em eleições passadas já tivemos o Rinoceronte Cacareco, o Macaco Tião e recentemente o Palhaço Tiririca; temos que ter um candidato de protesto para o nosso setor, já que os eleitos pouco honraram os seus compromissos com nossa classe. 

Não sei se farei alguma diferença, mas investirei o meu tempo e minhas energias em deixar que essas pessoas, saibam de nossa própria boca, o que passa com a Classe Textil.

ESSA É A MINHA CONTRIBUICAO.

 

 

andre......excelente posição!!!!!parabens!!!!! mas ate agora somos em 5 apenas!!!!!!!

tfa/adalberto

andre eduardo disse:

Caros colegas ja começamos aqui também um movimento entre os comerciantes. Usaremos as associações ja existente como CDL Associações comerciais, "associação das microempresas", para encabeçar exigências pertinentes não mais sobre como vender mais em epocas festivas e brigas por menores reajustes salariais aos empregados do comercio. Nosso foco será outro , será algo , mais duradouro, a educação, essa briga devemos todos sim comprar ,não importa se não gostamos de politica, não precisamos nem devemos brigar com a politica (afinal ela faz sua parte). Devemos é mostrar a ela como se faz e ai então ela toma as medidas e cria leis a partir do que foi solicitado. 

Gostaria que os senhores visitassem o blog clube dos engeheiros e vissem as discussoes que acontecem lá. São todas do mesmo carater , e o medo agora são engenheiros chinesses chegando ao Brasil pela má qualidade da formação dos nossos aqui. Parecem as mesma reclamações. Agora começaram a culpar a politica por causa de todos os problemas que acontecem na engenharia. 

Se considerarmos que o governo esta acima de nós, não importa quanto aumentemos nossa produção, a produção do governo também aumentará. Temos que colocar o governo no seu lugar .Como funcionário publico.

Não adianta tira-los de lá , entrara outro. E assim tambem em alguns paises ricos do mundo. Temos que cortar o mal pela raiz.

 Se ainda não temos um politico da area textil , vamos achar outro que brige por causas nobres: Reforma Tributaria, codigo florestal, reciclagem, vamos comprar essas brigas tambem poxa!!! 

Quem sabe se dermos apoio aos politicos "corretos" que ja fora eleitos,eles viram atras de nos perguntar o que queremos. O codigo florestal novo virou uma noticia quente so com ambientalistas. E se a classe que contribui $$  tambem comprasse essa briga.

Epa! alguma coisa aconteceu, que tal voltar a materia OSPB na grade curricular brasileira.

Albert Einstein dizia, se o problema é grande, divida-o em partes. Se não vamos a Brasilia porque somos empresários e temos muito o que fazer tambem, vamos ser mais cidadãos em nosso bairro , nossa cidade, até no condominio. Nem sindico ninguem mais quer ser! Mas não vamos só encher o caneco de um mendigo com sopa e dizer , bom minha parte eu fiz. Participe tambem da educação desta pessoa, PLANTE A SEMENTE DA DÚVIDA.

Responder à discussão

RSS

© 2023   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço