Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

JAMIL CHADE, GENEBRA / CORRESPONDENTE

Presidente da Li & Fung planeja integrar a produção nacional na rede de fornecimento das grandes grifes mundiais

No setor têxtil brasileiro, falar em China é sinônimo de prejuízo. Mas uma gigante têxtil chinesa, Li & Fung, planeja desembarcar no Brasil, com o objetivo de colocar a produção nacional na rede mundial de fornecimento para as grandes grifes.

O grupo - um dos maiores do mundo, que fornece para Zara, Disney e Walmart - busca oportunidades de negócios no Brasil. Victor Fung, presidente da empresa com sede em Hong Kong, insiste que quer "ajudar o Brasil a vender para a Ásia". Ele está na lista da Forbes dos homens mais ricos do mundo e sua empresa movimenta cerca de US$ 6 bilhões por ano. Mas não deixa de se queixar do protecionismo brasileiro.

"Tenho muito interesse no mercado brasileiro e em formas de ajudar o País a exportar", declarou. Seu objetivo é claro: encontrar fornecedores de produtos têxteis no Brasil que possam fornecer materiais que acabariam nas grandes redes de distribuição

Na China, Fung foi ao interior para garantir o fornecimento de tecidos e cortes encomendados pelas grandes marcas. Mas, com uma ampla rede de distribuição e se beneficiando do baixo custo de mão de obra, conseguiu passar a fornecer para as grandes marcas a um preço competitivo. Assim, redes como Walmart podem ainda assim fazer chegar suas mercadorias aos clientes a valores baixos.

Em muitos aspectos, o selo "Made in China" do setor têxtil é sua própria empresa, criada há mais de cem anos pelo avô como uma revendedora de produtos de porcelana e antiguidades na cidade de Guangzhou. Hoje o grupo é uma das maiores multinacionais chinesas e cada consumidor no Ocidente tem grandes chances de ter em seu armário mais de uma peça de roupa comercializada pela empresa.

Segundo a explicação da própria companhia, o fornecimento de seus produtos chega a 40 fábricas diferentes pelo planeta. A direção da companhia, porém, continua na mão da mesma família. Victor é o presidente e seu irmão, William, é o diretor.

Nos últimos anos, a rede de distribuição do grupo se expandiu para diversas áreas, sempre oferecendo o serviço de distribuição. Hoje, conta com 240 escritórios pelo mundo, com 27 mil empregados e com contraltos com 15 mil pequenas e micro empresas para garantir o suprimento para redes de varejo de proporções globais.

"Na América Latina, estamos muito presentes nos países centro-americanos. Mas ainda não no Brasil e tenho certeza de que esse é um mercado que precisamos explorar. Estamos buscando opções para entrar no mercado", disse.

Proteção. Fung garante que não quer competir com as empresas nacionais, mas colocá-las em sua rede de distribuição mundial. Mas não esconde a frustração com o protecionismo brasileiro. Já o setor privado brasileiro justifica a hesitação.

Segundo os números oficiais do setor, as exportações nacionais recuaram em 1,5% em 2011, para US$ 1,42 bilhão. Em volume, a queda foi de 9% em comparação a 2010. Se as vendas para a Argentina continuaram a crescer, as exportações têxteis para os Estados Unidos despencaram em 40%, para apenas US$ 118 milhões. O principal problema está na competição com os produtos da China, fornecidos pela Li & Fung por preços baixos.

A possibilidade da chegada da multinacional ao Brasil poderia ser uma solução. Mas fontes do setor também veem os riscos. Os chineses desembarcariam para comprar empresas locais e o risco é de que coloquem para produzir em seus padrões e em sua lógica, o que nem sempre atenderia os interesses dos trabalhadores locais.

Há poucos meses, a Li & Fung comprou a grife de prêt-à-porter francesa Curreti, em seu primeiro passo no mercado de luxo.

Fonte:|http://m.estadao.com.br/noticias/impresso,gigante-textil-chinesa-te...

Exibições: 1476

Responder esta

Respostas a este tópico

Esse é o ano do Dragão...

Victor Fung vai ajudar o Brasil a exportar para Asia...

Será que alguém duvida das reai$ intençõe$ desse grandessíssimo empresário, que tem, seu nome na Forbes, na lista dos homens mais ricos do mundo ??? Não sei não, mas a palavra caridade deve passar bem longe da lista de palavras preferidas de tal pessoa !!!!

Acorda Brasil !!!!

ATENÇÃO:

Já vimos histórias parecidas. A C&A entrou no país para criar oportunidades às empresas brasilei-

ras mas o que ocorreu foi que eles "ENTRARAM" nas confecções amarraram-nas aos seus critérios

de qualidade e preço e depois abandonaram-nas à própria sorte e foram comprar dos chineses.

MUUUUUUUUUUUUIIIIIIIIIIITTTTTTTTTTAAAAAAASSSSSSSSSSS quebraram que apartaram e seus proprietários foram arrastando suas dívidas e deixando em situação difícil seus fornecedores.

Abrir as "PERNAS" sem salva-guardas é perigoso e, normalmente, fatal.


E o Lula acreditou........ KKKKKKKKKKKKKKKKKKKK.............

Deixaram o "homi" trabaiá, agora chuparemos essa manga !!!! Esse negócio de raposa tomar conta de galinheiro só podia dar nisso... 

lembremos que atualmente os chineses já são proprietarios de inumeras empresas italianas e estão gerendo empregos para italianos....assim como na Bahia.....

acontece que por uma questão de logistica, muito pouco é produzido no pais que entram, importam tudo da China....continuam a matarparte da cadeia produtiva!!!! é uma verdadeira loucura!!! 

dão de presente um cavalo de tróia!!!! acabam depois por importar tecidos da china, utilizando apaenas mao de obra em confecções!!!! se utilizam de draw back....etc...etc.....

Enquanto nosso governo continuar abrindo as pernas para os chineses e deixando todos os produtos entrarem aqui a preço de banana, nos micro empresarios vamos continuar vendendo almoço pra conseguir o jantar.

É isso aí, Flavia! E a cadeia em prejuízo é grande envolve: agricultores, industriais, comércio

e serviços(representantes comerciais), que é o meu caso. A toda hora somos assediados para

integrarmo-nos a esse "CANTO DAS SEREIAS" mas, no meu caso que venho do chão de fábrica:

COTEMINAS, VICUNHA, T.B.M. e SENAI, sabemos o quanto irá custar os tostões a mais ganhados

agora no porvir.   

Enquanto os Estados Unidos e União Européia estão bloqueando a entrada de produtos chineses dentro de seus paises, o Brasil se prepara pra cair em mais uma armadilha de empresários chineses, milhares de portas de emprego estão sendo fechadas no Brasil para brasileiros e estão sendo abertas na China para chineses. Será que vão ter bolsa familia pra todo mundo ô Dona Dilma ?

E o nosso problema é maior, com o congresso corrupto que temos existirão

senadores e deputados querendo emprestar dinheiro do BNDES para financiá-los.

E depois os burros são os portugueses!!!

*O risco é de que coloquem para produzir em seus padrões e em sua lógica, o que nem sempre atenderia os interesses dos trabalhadores locais".

O RISCO EH DELES. Sairao mais humanizados. SdM

Acho que a posicao Chinesa seria pensando adiante, ja visando a sua importacao dificultada.

La eles tem uma coisa chamada meta ou pauta. No BR nem sabemos ainda se pode vender ou nao bebidas por 30 dias nos estadios durante a Copa. Mas em 2007 o entao Presidente  assinou um contrato c/ a FIFA que PODIA.

Isso eh para ilustrar que somos muito TAPUIAS em organizacao. E o Chines devera nos Jantar. SdM


Jose Carlos Conceição disse:

Enquanto os Estados Unidos e União Européia estão bloqueando a entrada de produtos chineses dentro de seus paises, o Brasil se prepara pra cair em mais uma armadilha de empresários chineses, milhares de portas de emprego estão sendo fechadas no Brasil para brasileiros e estão sendo abertas na China para chineses. Será que vão ter bolsa familia pra todo mundo ô Dona Dilma ?

Dona Dilma comecou acabar com a mamata dos MST profissionais. Agoram, "querem terra? Plantem!"

Espera que ponha uma condicao semelhando aos recipientes dessas bolsas. SdM

Sam de Mattos disse:

Acho que a posicao Chinesa seria pensando adiante, ja visando a sua importacao dificultada.

La eles tem uma coisa chamada meta ou pauta. No BR nem sabemos ainda se pode vender ou nao bebidas por 30 dias nos estadios durante a Copa. Mas em 2007 o entao Presidente  assinou um contrato c/ a FIFA que PODIA.

Isso eh para ilustrar que somos muito TAPUIAS em organizacao. E o Chines devera nos Jantar. SdM


Jose Carlos Conceição disse:

Enquanto os Estados Unidos e União Européia estão bloqueando a entrada de produtos chineses dentro de seus paises, o Brasil se prepara pra cair em mais uma armadilha de empresários chineses, milhares de portas de emprego estão sendo fechadas no Brasil para brasileiros e estão sendo abertas na China para chineses. Será que vão ter bolsa familia pra todo mundo ô Dona Dilma ?

Que se case com o Batista e que FUNG-uem o cangote um do outro. Deverao formar um binario fantastico! SdM

Marcel J Gonçalves disse:

Esse é o ano do Dragão...

Victor Fung vai ajudar o Brasil a exportar para Asia...

Será que alguém duvida das reai$ intençõe$ desse grandessíssimo empresário, que tem, seu nome na Forbes, na lista dos homens mais ricos do mundo ??? Não sei não, mas a palavra caridade deve passar bem longe da lista de palavras preferidas de tal pessoa !!!!

Acorda Brasil !!!!

Responder à discussão

RSS

© 2020   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço