Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIII

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIII

 CARÊNCIA O empresário Ronald Eggert reclama da falta de empresas especializadas no recolhimento (Foto: Marcele Gouche)
Empresários do ramo têxtil da região não sabem o que fazer com as sobras industriais

As mais de 400 facções existentes na região têm um problema comum: os resíduos finais. Os faccionistas estão sem saber o que fazer com o lixo produzido pelas empresas. Os tecidos e as linhas que sobram das peças causam grande preocupação, pois não há reutilização dos materiais.

Conforme empresário Ronald Eggert, de Jaraguá do Sul, o problema é grave. “Falta uma empresa para fazer a coleta do lixo”, afirma. O Núcleo das Facções da Acijs/Apevi começou a se preocupar com essa situação. O consultor do núcleo, Valmir Antonio Coleto, diz que é preciso repensar o destino das sobras das empresas. “Uma alternativa é fazer a coleta de forma coletiva”, aponta. Mas nem sempre esse atendimento é realizado.

Em Massaranduba, Tânia Bertoldi é sócia de uma pequena empresa de facção. Há 20 anos no mercado, ela dizque o destino final dos resíduos sempre foi motivo de incômodo. “Hoje deixamos o lixo na rua para que as
pessoas que fazem a reciclagem possam utilizar o material”, afirma Tânia.

Os proprietários relatam que há empresas de outras regiões que fazem a coleta dos produtos. Mas, para isso é necessário que tenha grande quantidade de lixo. Como a facção é considerada de pequeno porte, com 30 funcionários, ela não produz resíduos suficientes para seja feita a coleta seletiva. A empresa produz de 200 a 300 quilos de lixo por mês.

O empresário Eggert, que tem a empresa situada no bairro Rio Molha, em Jaraguá do Sul, não pode deixar o material para que a Prefeitura faça a coleta. Segundo ele, os caminhões do lixo não recolhem materiais com resíduos industriais.

Parte dos dejetos produzidos, como o papel e o plástico, o faccionista consegue doar para a reciclagem. Várias sugestões já foram dadas para o descarte do lixo, conta Eggert. Usar como lixo orgânico nas plantações de banana e como combustível nos aquecimento de caldeiras são as mais comuns. Conforme ele, nenhuma das alternativas teve resultado concreto.

Fonte:|http://www.ocorreiodopovo.com.br/geral/meio-ambiente-residuos-sem-d...

Exibições: 1847

Responder esta

Respostas a este tópico

Ronaldo: Ja pensou em uma desfibradeira  (La Roche ou Margaza) para a recuperacao de seus residuos texteis?

Se sao varias pessoas em sua area no mesmo predicamento, voces poderia ate adicionar uma fibra extra as fibrilhas, binar os fios (Uma Volkmann VTS-07 eh barata e disponivel no Brasil) e ter esse desperdicio retornado em forma de fio. Se separados os retalhos por cores, tera fios ja tingidos. Ha varias opcoes viaveis. Meu amigo Paulo Sensi faz isso em Blumenau/Americana. Ha tambem um outro amigo, Luiz Barbosa Lima, que tem uma grande experiencia nessa area e certamente outros aqui. Creio que esta sera a opcao viavel e LUCRATIVA para os residuos de pano, Quanto ao organico, cave a terra e os enterre: Assim faco em minha horta, com otimos resultados. O restante, ja esta parcialmente resolvido com a separacao Plastico/Vidro/Papel etc. Caso o problema de coleta de lixo nao ocorra de modo satisfatorio, lhe darei uma dica: Chame o IBAMA, Diga-lhes o seu predicamento. O ceu desabara na cabeca do culpado. Lhe garanto que "comerao" o rabo do responsavel. Boa Sorte. SdM

Caro Ronald,

Não sei qual é o volume (kg/mês) destes resíduos têxteis, porem com esta quantidade de facção existente na região, poderia até pensar em reunirem-se e tirar proveito deste material que pode ser reprocessado (desfibrado).

O material reprocessado pode ser vendido como fibra para as fiações ou para quem trabalha com tecido não tecido.

Normalmente as empresas que trabalham com desfibrados são verticalizadas, isto é, fazem o próprio fio, transforma em tecido ou malha para varias finalidades, basta ter criatividade.

Vocês podem transformar lixo, para não dizer outra coisa, em OURO.

Caso houver interesse em ter mais informações, estarei a disposição.

 

oi estou comesando a trabalhar com retalho gostaria de receber doaçãoes pois não tenho recurso financeiro no momento moro em maceió alagoas

meu telefone é 8232413111

Somo entidade sem fins lucrativos e trabalhamos com crianças, jovens adolecentes sem limite de idade  e precisamos muito de sobras de tecido pois com esta material teremos condições ajudar muitas familias. Gostaria de saber como ter acesso a estas sobras?

acaaong@gmail.com

 

E eu aqui precisando de retalhos .....Se tiver alguém de Campo Grande MS que estiver com o mesmo problema , entre em contato comigo, pelo e-mail ferraz.su@hotmail.com  eu trabalho com artesanato e preciso muito de retalhos e aparas até mesmo zíper estragado uso para fazer bijuterias...não importa a qualidade ou o tamanho.

Fica no Rio essa entidade?

Regina Beraldo disse:

Somo entidade sem fins lucrativos e trabalhamos com crianças, jovens adolecentes sem limite de idade  e precisamos muito de sobras de tecido pois com esta material teremos condições ajudar muitas familias. Gostaria de saber como ter acesso a estas sobras?

acaaong@gmail.com

 

Somos de Anapolis-Goias

Associação Cultural e Artistica de Anápolis "ACAA"


Estou fazendo trabalho com residuos, sou produtora de vestuário, gostaria de trabalhar numa entidade dessas, pois sou de Recife e meu avô é presidente do Movimento Pró Criança, farei um projeto desses para lá!!! Mas moro no Rio e devo ficar mais um ano e meio!! Mas vc não respondeu minha pergunta... Fica no Rio???
Mirella Campello Bresani disse:

Fica no Rio essa entidade?

Regina Beraldo disse:

Somo entidade sem fins lucrativos e trabalhamos com crianças, jovens adolecentes sem limite de idade  e precisamos muito de sobras de tecido pois com esta material teremos condições ajudar muitas familias. Gostaria de saber como ter acesso a estas sobras?

acaaong@gmail.com

 

Responder à discussão

RSS

© 2021   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço