Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Fonte:|pindavale.com.br|
Patrícia Zambardino

Falar de cueca soa engraçado ao primeiro momento, mas o fenômeno do “underwear” masculino tem sido o grande HIT dos homens nestes últimos anos. Para entendermos exatamente do que estamos falando, fomos ao dicionário procurar sua definição: ”Peça íntima do vestuário masculino, espécie de calção usado sob as calças”.

Esta peça tão popular entre os homens, data sua existência desde os homens das cavernas. Ela constituía-se em um longo pedaço de linho moldado como um triângulo com tiras nas pontas. Porém, foi no século XX, que ganhou notoriedade, passou a ser fabricada em malha e elástico na cintura, tornando-a mais confortável e moldando-se ao corpo.

Ao contrário da lingerie feminina, que tem um apelo sexy e sensual, a roupa íntima masculina primava-se pelo conforto e simplicidade, foi com estes conceitos que no início dos anos 80, a cueca samba canção teve seu auge, agradando a homens e mulheres.

Atualmente, a lingerie dos homens é a extensão do seu armário, combinando com seu estilo de vida e se adequando ao tipo de roupa que se está usando. Podemos achar no mercado diversos modelos como, slip (modelo tradicional), sungão, boxer e samba canção. Elas podem ser manufaturadas com a mais nova tecnologia do mercado, o sem costura, esta tecnologia faz com que a cueca se torne extremamente confortável, aderiando ao corpo sem marcar a roupa, pois não existe costura. Mesmo o modo mais tradicional de se confeccionar também apresenta novidades, pois as peças podem ser feitas com diversas matérias primas. Os tecidos podem ser feitos em fibras naturais como bambu que tem propriedades desodorizantes e antibacterianas, 100% algodão ótimas para o uso do dia a dia, a poliamida é outro tecido usado, principalmente para homens que apreciam o esporte.

Outro ponto importante é o design, ele vem mudando e se tornando cada vez mais arrojado. Existem peças para todos os gostos: com estampas de dragões, tatuagens como o tribal e desenhos grafitados. Podem ser feitas nas técnicas de estamparia como: gliter, fluor, plastisol refletivo entre outros. O elástico é uma das principais partes da peça, por isso, pode ser liso ou até estampado digitalmente.

A evolução natural da cueca fez com que se fosse criado um novo conceito de lingerie masculina, o “homewear”, este é um tipo de “underwear” que se pode ficar em casa ou até mesmo atender à porta sem parecer que se está com uma roupa íntima.

Segundo o Diretor comercial da empresa ElenStil, uma das maiores e mais antigas fabricas de cuecas do Brasil,” O perfil do consumidor mudou sensivelmente nos últimos três anos, o design da peça é hoje mais do que nunca direcionado para segmentos bastante diferenciados”.

Como podemos ver “o céu é o limite” para o desenvolvimento da Moda, pois além da atualização natural do Design, a Tecnologia dos Materiais está cada dia mais presente no vestuário dos consumidores.

Exibições: 87

Comentar

Você precisa ser um membro de Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII para adicionar comentários!

Entrar em Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

© 2020   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço