Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Beco da Poeira deverá ser entregue no fim de agosto

Fonte: |opovo.com.br|

A Prefeitura de Fortaleza apresenta o prédio da antiga Fábrica Têxtil Thomaz Pompeu, no Centro, como novo local para o Beco da Poeira. O terreno atual tem de ser entregue ao Metrofor até o fim de agosto

Larissa Lima

A mudança dos permissionários do Beco da Poeira para o prédio da antiga Fábrica Têxtil Thomaz Pompeu é “irreversível” e deve ocorrer até o fim de agosto. A afirmação é da titular da Secretaria Executiva Regional do Centro de Fortaleza (Sercefor), Luiza Perdigão. A estrutura, que começou a ser reformada, fica no cruzamento da avenida Imperador com a rua Liberato Barroso no Centro e tem 11 mil metros quadrados de área. A transferência foi apresentada ontem à imprensa como o “fim de um impasse”, em que as tentativas de desocupação dos vendedores acabaram frustradas.

O prazo fixado pela Prefeitura para a mudança dos permissionários foi último estabelecido pelo Governo do Estado para a entrega do terreno onde funciona atualmente o Beco da Poeira, no quadrilátero entre as ruas Liberato Barroso, Guilherme Rocha, 24 de Maio e a avenida Tristão Gonçalves. O local foi comprado à Prefeitura pela Companhia Cearense de Transportes Metropolitanos (Metrofor) para a construção da estação da Lagoinha, a principal do metrô de Fortaleza.

O Município também vincula a saída dos comerciantes à reforma e à completa retirada da feira na praça da Lagoinha. A secretária do Centro diz que 600 feirantes que para lá haviam migrado após a desocupação da praça José de Alencar irão para um prédio na rua Guilherme Rocha. Já a presença dos outros, que, segundo ela, formariam a “Feira do Malandro” será coibida e tratada como um “caso de Polícia”.

O Centro Popular de Pequenos Negócios e Vendedores Ambulantes, como está sendo chamado, terá espaço para 2.119 boxes de concreto, cada um com um 1,2 por 1,1 metro de área, por 2,5 metros de altura. Eles serão divididos entre os 2.030 permissionários do Beco e 69 comerciantes da Estação Rodoviária Engenheiro João Tomé. O Centro está orçado em R$ 13,5 milhões.

Os permissionários dizem que a nova estrutura é muito quente e não comportará o movimento do Beco em épocas de comércio intenso, como o Natal. “A localização está excelente, mas eu espero que haja mais ventilação”, afirmou o presidente da Associação dos Permissionários do Beco da Poeira, Leandro Carlos. Ele também acredita ser impossível que a Prefeitura termine as obras e a mudança seja feita até o fim de agosto. Luiza Perdigão se comprometeu a promover encontros com os permissionários e a receber sugestões de mudanças no projeto.

ENTENDA O CASO

1999
Metrofor compra o terreno onde se situa o Beco da Poeira por R$ 4,5 milhões. Com parte do dinheiro, a Prefeitura compra outro terreno para a
construção dos boxes.A arrecadação do dinheiro para essa construção, que seria bancada pelos permissionários, ficou sob responsabilidade da Associação Profissional do Comércio de Vendedores Ambulantes e Trabalhadores Autônomos do Estado do Ceará (Aprovace).

2004
Depois de iniciada, a construção do novo prédio foi embargada pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Controle Urbano (Semam), informando que a obra não possuía o alvará de funcionamento e estava com
problemas de construção. A Aprovace alegou não ter mais recursos para finalizar a obra.

2008
O Metrofor fixou para abril de 2008 o prazo para a entrega do terreno onde fica o Beco da Poeira, mas não foi cumprido.

2009
A Prefeitura marcou para o fim de agosto de 2009 a a mudança dos permissionários para o prédio da Thomaz Pompeu.

Exibições: 86

Comentar

Você precisa ser um membro de Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII para adicionar comentários!

Entrar em Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

© 2020   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço