Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Gente graúda como o diretor do Departamento de Relações Internacionais da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Roberto Giannetti da Fonseca.

Está revoltada com a iniciativa de alguns estados de reduzir a alíquota do ICMS para atrair produtos importados. Segundo Giannetti, esses estados tentam arrecadar de forma egoísta, prejudicando a indústria e a economia nacional como um todo.
Os dez estados são: Santa Catarina, Espírito Santo, Paraná, Goiás, Pernambuco, Tocantins, Mato Grosso do Sul, Sergipe, Maranhão e Alagoas. Alguns deles até são comandados pela base governista, mas pouco se importam com o conjunto brasileiro.
O caso mais concreto é o do Porto de Itajaí, em Santa Catarina, onde o volume de importações cresceu cinco vezes mais do que em outros portos brasileiros nos últimos oito anos.

FONTE: BLOG DIA-A-DIA

Exibições: 87

Comentar

Você precisa ser um membro de Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII para adicionar comentários!

Entrar em Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Comentário de Edson Baron em 11 janeiro 2012 às 12:30

Uno-me em revolta ao revoltado Sr. Roberto Giannetti da Fonseca, alguém que conhece muito sobre economia e principalmente sobre comércio exterior. É não é pra menos nossa revolta.

É incompreensível a insanidade de "administradores" públicos, vendilhões da Pátria, que olham apenas para o "seu quadrado" ao adotarem políticas tributárias totalmente nefastas ao próprio país. Governantes que, nessa questão, enxergam menos que um palmo além do próprio nariz, que pensam apenas na tentativa de solução dos seus problemas do hoje se esquecendo da armadilha muito maior que estão criando para o amanhã.

Olhando a lista de estados fica explícito que a estupidez não tem partido político, ela está muito presente em todos eles.

Fica fácil perceber que os anos passam, mudam-se os governantes e ainda continuamos sem um projeto de país de verdade, pois para muitos o poder continua apenas sendo palco profícuo dos espertalhões e salteadores que querem a todo custo aparecerem bonitos na foto de hoje, pouco se importando com uma construção mais sólida do amanhã.

E assim vamos perdendo oportunidades atrás de oportunidades de sairmos efetivamente da condição de terceiro-mundistas.

Oxalá possamos contribuir, nem que seja um tiquinho apenas, com o nosso Grupo Primavera Têxtil. Que continuemos a ter a adesão de todos os que verdadeiramente queiram batalhar por dias melhores para a cadeia têxtil e para o nosso próprio país.

© 2020   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço