Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Eles chegaram lá - Veja como alguns executivos alcançaram o cargo mais desejado por todos os reles mortais.

O que é preciso para ser um deles

QUOCIENTE DE INTELIGÊNCIA (QI)
a inteligência é um claro indicador do sucesso. Afinal, ao ocupar cargos de liderança, é preciso estar pronto para lidar com grande quantidade de informações - muitas vezes desencontradas e incompletas -, ter boa memória e ainda ser capaz de criar e alimentar relacionamentos nunca antes requeridos. Além disso, a inteligência também ajuda a prever cenários e preparar estratégias para manter a empresa em uma posição de destaque entre os principais players do mercado.

QUOCIENTE TÉCNICO/ OPERACIONAL (QT)
esta habilidade permite que o líder esteja pronto para gerenciar projetos, operações e entregar aquilo que se espera.

QUOCIENTE MOTIVACIONAL (QM)
esta habilidade se refere ao índice de motivação do executivo para liderar, conquistar e, muitas vezes, se sacrificar para construir uma trajetória bem-sucedida. Esta habilidade envolve sua vontade de trabalhar duro e fazer sacrifícios pessoais para conquistar seus objetivos.

QUOCIENTE DE EXPERIÊNCIA (QX)
este índice se refere ao acúmulo de experiências e referências que o executivo acumulou durante sua trajetória profissional. Isso inclui cursos, feedbacks, bons e maus chefes, mentores, projetos e desafios. Essa habilidade ajuda o líder a ampliar seu repertório para lidar com novos desafios.

QUOCIENTE PESSOAL (QP)
esta habilidade inclui quatro diferentes aspectos.

Autoconhecimento (autogerenciamento) - o executivo precisa entender quais são seus pontos fortes e fracos e saber trabalhar esses atributos a seu favor. Isso implica trabalhar sempre buscando feedback das interfaces para entender quais os impactos de suas próprias ações, crenças, valores e intenções, procurando sempre corrigir eventuais problemas. Esse atributo também envolve ser íntegro e não ser comandado por paixões pessoais.

Ser aberto ao outro - o líder precisa entender quais são as motivações de cada grupo com que se relaciona e tentar adaptar seu discurso e comportamento de acordo com elas. Isso implica ser genuinamente interessado nas pessoas, respeitando suas opiniões e, na medida do possível, envolvendo-as nas decisões.

Habilidade Interpessoal - pessoas que têm essa habilidade conseguem inspirar e motivar equipes a trabalhar juntas em prol de uma missão. São estes líderes que as pessoas querem seguir para todos os lugares. São hábeis em lidar com conflitos e estabelecer relacionamentos onde a máxima é o ganha-ganha. Além disso, são divertidos, leves e capazes de construir times de alta performance por sua habilidade de combinar diferentes perfis para atender as múltiplas variáveis do atual mercado global.

Quociente de Agilidade de Aprendizagem (QA) - este índice está relacionado à habilidade do executivo em entender o que fazer quando está diante de um cenário novo, ou, em outras palavras, saber o que fazer quando você efetivamente não sabe o que fazer. Essa capacidade ajuda o líder a aprender novas maneiras de pensar, resolver problemas, se comportar, entender novas técnicas e traçar o perfil de um novo mercado/setor.

Boas atitudes podem fazer diferença na carreira profissional

Conseguir construir uma carreira profissional sólida e gratificante é desejo de todos. No entanto, além de buscar qualificação adequada, há uma série de dicas de especialistas para que, no cotidiano das empresas, os funcionários possam buscar ascensão profissional de forma ética e responsável. A maioria delas diz respeito ao comportamento que se deve ter no ambiente de trabalho. São sugestões simples, mas que podem fazer toda a diferença na carreira. Confira aqui:


1. Vista-se com discrição, mesmo que o ambiente de trabalho não exija formalismos. As mulheres devem evitar roupas decotadas;


2. Respeitar e cumprimentar os colegas, independente do cargo, além de demonstrar educação, são sinais de companheirismo no trabalho. Evite também falar alto e usar palavras de baixo calão;


3. Não ouça música em volume alto, pois pode atrapalhar a concentração dos que estão a sua volta;


4. Procure deixar os problemas pessoais em casa, para que eles não atrapalhem o seu desempenho profissional e também para não ocupar o tempo dos colegas durante o horário de trabalho;


5. Evite fofocas sobre atitudes de outros funcionários, sejam elas pessoais ou profissionais, inclusive sobre as chefias. Você pode passar a impressão de que se acha mais qualificado que o chefe;


6. Não seja oportunista, utilizando-se de privilégios de sua função para tirar proveito de alguma situação. Isso é muito mal visto no mercado de trabalho;


7. A sociabilidade, a atenção e a paciência são também comportamentos esperados de um bom profissional, que deve saber ouvir e não se envergonhar de pedir opinião aos colegas;


8. Seja pontual, pois chegar atrasado ao trabalho, a alguma reunião ou até mesmo não estar preparado para uma apresentação pode comprometer a sua imagem;


9. Exerça sua função com ética, responsabilidade e competência, pois estes são os principais instrumentos para construir uma carreira sólida.

Exibições: 60

Comentar

Você precisa ser um membro de Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII para adicionar comentários!

Entrar em Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

© 2020   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço