Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

O Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia tem atuado com o Governo Federal para fortalecer o comércio exterior.

O Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) é responsável pela regulamentação e pelo acompanhamento de qualquer produto importado vendido no País. Além disso, o órgão serve de ponte entre a Organização Mundial do Comércio (OMC) e as empresas, indústrias e fabricantes brasileiros, já que repassa as notificações sobre regulamentação de normas técnicas do organismo internacional que possam impactar na exportação brasileira.

Segundo o chefe da Coordenação Geral de Articulação Internacional do Inmetro, Jorge Cruz, essa verificação do cumprimento da regulamentação garante a qualidade e a segurança dos produtos comercializados no Brasil. “Estabelecemos regulamentação para todo e qualquer produto vendido no país. Os produtos internacionais têm que cumprir uma série de exigências para entrar no país. Preconizamos uma verificação justa para que não exista possibilidade do consumidor ser enganado, ou seja, produtos sem segurança”, disse.

Para que não exista divergência no intercâmbio comercial, a maior parte das normas segue parâmetros internacionais. No entanto, existem algumas mercadorias que têm regras internas que precisam ser cumpridas. “Mesmo quando temos normas internalizadas, os critérios e parâmetros são estabelecidos em conformidade com normas internacionais”, disse Cruz.

Os produtos que não estão em conformidade com a regulamentação técnica são barrados. “Existe uma determinação técnica estabelecida que precisa ser cumprida. Os fabricantes internacionais e os importadores brasileiros precisam conhecer essa regulamentação”, alertou.

O Inmetro atua em parceria com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

Não existe prazo definido para a verificação da qualidade do produto. O tempo varia de acordo com a mercadoria analisada, mas, segundo Cruz, tudo é feito de maneira que “não cause entrave” ao comércio internacional. “O nosso papel é garantir que as mercadorias estão sendo devidamente produzidas conforme o regulamentado e não atrapalhar a comercialização de mercadorias”.

FONTE: AGÊNCIA BRASIL

Exibições: 105

Comentar

Você precisa ser um membro de Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII para adicionar comentários!

Entrar em Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Comentário de Julio Caetano H. B. C. em 1 dezembro 2011 às 8:22

“O nosso papel é garantir que as mercadorias estão sendo devidamente produzidas conforme o regulamentado e não atrapalhar a comercialização de mercadorias”.
Entendo que o foco principal deva ser o resguardo do Consumidor brasileiro, evitando, por exemplo, a importação de Lixo Hostitalar. Os produtores mundiais de têxteis estão se lixando para as normas brasileiras, enquanto que o Brasil deve imitar os importadores de Carne brasileira e simplesmente BARRAR/PROIBIR a importação de produtos  que não estejam comprovadamente dentro das normas estabelecidas por eles. ISONOMIA.

Comentário de Ronaldo Ramos em 30 novembro 2011 às 8:12

Só faltou  o INMETRO revelar quanto desse produto é fiscalizado....

E se responsabilizar pelas inumeras empresas que fecharam suas portas, e pessoas que perderem sua fonte de sustento, pela força desta garantia de qualidade de " uma ervilha em uma lata de 2 kilos!

© 2020   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço