Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Se esse projeto sair do papel, a M&G em Pernambuco fechará as portas e a Petrobras ingressará no setor têxtil.

Fonte:|veja.abril.com.br|

Em 2003, a italiana M&G construiu em Pernambuco a maior indústria do mundo de PET, material plástico usado na confecção de garrafas e tecidos. Abastecida com matéria-prima da Petrobras, a M&G pode fabricar lá 550 000 toneladas do produto por ano, o suficiente para suprir o mercado nacional e exportar. Em 2008, a multinacional chegou a um impasse com a Petrobras por causa do valor da matéria-prima. A estatal pretende cobrar preços superiores aos do mercado mundial. Diz que isso é necessário para pagar o investimento que fez para processar a matéria-prima. Um detalhe: orçada em 500 milhões de reais, a planta da Petrobras acabou saindo por 1,4 bilhão de reais. Como a M&G não aceita pagar o preço que a estatal cobra, a Petrobras resolveu construir uma fábrica com capacidade de produção de 400 000 toneladas para concorrer com a empresa italiana. Se esse projeto sair do papel, a M&G em Pernambuco fechará as portas e a Petrobras ingressará no setor têxtil. Essa é a decisão tomada pelo diretor de abastecimento da Petrobras,

Exibições: 29

Comentar

Você precisa ser um membro de Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII para adicionar comentários!

Entrar em Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

© 2020   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço