Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIV

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIV

Há poucos dias Stephen Kanitz postou artigo com o título "As Greves São Devido Ao Estilo da Dilma, Infelizmente." Ele ressalta: "É muito triste que ninguém até agora percebeu que o Estilo Dilma é a Teoria X, já ultrapassada, que sabemos não dá resultados a longo prazo, mas isto só mostra o atraso administrativo deste país."

O estilo Teoria X, é o estilo murros na mesa, falar duro, exigir resultados, ridicularizar em público, bem o contrário da Teoria Y que é ensinado hoje nas Faculdades de ADM.

A Teoria Y, em resumo, "assume que os empregados podem ser determinados, auto-motivados e exercer auto-controle. Nesta teoria, crê-se que os empregados (ou representantes comerciais) gostam dos seus empregos nos seus aspectos mentais e físicos. Para os empregados, o trabalho é tão natural como a diversão, fazendo da empresa um processo fluído. A Teoria Y assume ainda que os empregados vão procurar a responsabilidade e comprometer-se totalmente com os objetivos.

Uma questão que é levantada na Teoria Y prende-se ao fato de o potencial dos talentos que a empresa dispõe não serem usados ao máximo, com a agravante de muitos empregados acharem que não estão usando plenamente as suas capacidades.

Para que esta teoria funcione na prática, os gestores têm de ser abertos e incutir um espírito positivo nos seus empregados (ou representantes comerciais).

Um gestor seguidor da Teoria Y acredita que os empregados serão auto-suficientes e procurarão dar o seu melhor no seu trabalho. Também irá acreditar que se os empregados fizerem um bom trabalho se sentirão mais motivados ainda."

Infelizmente, em muitas empresas, gestores ainda se consideram feitores ou seja, jogam no time da Teoria X...

Exibições: 292

Comentar

Você precisa ser um membro de Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIV para adicionar comentários!

Entrar em Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIV

Comentário de Delmo do Couto Almeida Junior em 15 agosto 2012 às 11:11

Amigos

Percebo que se ela ceder aos grevistas teremos duas claras consequencias :

1- Será acusada de populismo eleitoreiro. Ela estaria agradando para ganhar votos.

2- Seguir-se-á uma série de outras greves de todos os tipos. Afinal, se eles ganharam também outros podem e "merecem" ganhar.

 

Enquanto a Europa esta quebrando e o mundo sente os efeitos da recessão geral, algumas pessoas se acham no direito de tirar vantagem de um privilégio que é discutivel. A estabilidade de emprego. Podem se lançar em greves irresponsaveis parando o pais e pedindo cada vez mais aumentos e outras vantagens, e o pior, não podem ser penalizadas!

Leiam a matéria abaixo colocada neste mesmo sitio (Textileindustry).

"Para FHC, o governo enfrenta dificuldades financeiras, uma situação diferente do período do ex-presidente, Luiz Inácio Lula da Silva"

Na verdade estes grevistas não querem negociar. Querem impor um pleito e quando este for atendido virão com outros.

Certamente estão sendo inflados e movidos por interesses de pessoas que querem se promover politicamente.

Um abraço a todos.

Delmo Almeida

Comentário de Elson Menezes em 14 agosto 2012 às 12:36

A greve de funcionário publico é um verdadeiro absurdo! Precisa-se voltar a proibir como era antes de 1988.

Procurar falha na administração não levará a nada. Principalmente quando vê-se que é uma pressão onde o prejudicado ( contribuinte e alunos de faculdades federais  ) não tem para onde correr.

A revista Veja mostra que Lula proporcionou 55% de aumento acima da inflação aos professores federais.  

O caso não deve ser salário!!! O que parece é que os sindicatos estão  querendo desmoralizá-la

Para colocar lá outro, que pareça mais um tipo Lula , ou seja que iria abrir de vez os cofres a favor deles.

© 2021   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço