Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano VI

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano VI

A NOSSA ECONOMIA - EM SIMPLES PALAVRAS:

No processo de reconstrução econômica Americana, acontece uma desenfreada impressão de Dólares. Em realidade o dólar papel deve valer em ouro somente uns US$. 25 (vinte e cinco centavos), mas esse papel verde é aceito internacionalmente e usado como um referencial financeiro porque é representativo de uma nação forte e que esta “menos mal” do que muitas outras.

No processo da recuperação econômica das nações do Euro, eles estão usando a mesma formula: Imprimindo na casa da moeda de lá, toneladas de Euros, todos os dias.

Com essas moedas PODRES a America e Nações do Euro, compram da China, - e outros países emergentes - bens duráveis, commodities, produtos agropecuários, manufaturados, metais etc.

Já a China, como grande exportador de manufaturados, recebe toneladas de Dólares e Euros diariamente, fingindo acreditar nesses “papeis coloridos”, nessas moedas.

Mas o que faz a China? Investe de imediato toda essa “essa grana de araque” em bens duráveis, em metais preciosos, em sua infra-estrutura, em construção, na criação de indústrias etc. Essas divisas sem lastro chegam às mãos da China como uma batata escaldante - e ela se livra delas o mais rápido possível.

A pressa da China em se desfazer dessas cédulas podres é tal que chega a construir “cidades fantasmas, novas”, para serem habitadas “a posteriori.” Imaginem voces: Se os economistas temiam que o calote da Grécia pudesse “descadeirar” as finanças mundiais, pensem agora nas consequencias de um calote do binário “Eurodólar”?  Ele causaria uma catástrofe econômica inimaginável.

De contra partida o que nós no Brasil fazemos, com a enxurrada de Eurodólares entrando no país? Aumentamos as nossas reservas, comprando essa papelada podre. E mais: Tentamos manipular artificialmente os conceitos básicos de Keynes, os fundamentos econômicos, tentando manipular o cambio do Real por meio de compra de dólares.

Primeira essa é uma proposição perigosa: apesar da moeda Americana ser aceita internacionalmente o seu valor real é duvidoso e subjetivo. Há quem diga que o valor do dólar e um quarto de seu valor real, se lastreado ao ouro.

Por exemple a Índia esta investindo no Ouro. É o país que mais adquire esse metal nos dias atuais. Aliás, com isso elevando o seu preço internacionalmente - e enchendo os seus cofres.

O dólar mantém-se em alta, por razões subjetivas e muitas subjetivas: Os EUA são fortes, seus títulos serão pagos e a chance do pagamento deles - diferente de títulos de Portugal e Grécia – é bem alta, portanto, isso explica que quando “no aperto”, as economias mundiais tendem a correr para o Dólar. Isso não é feito sempre com racionalidade econômica, mas com o pensamento no “menos mal”, ou “dos males o menor.”

A corrida para o Dólar também umas poucas razões objetivas: O capitalismo americano respeita o capital lá guardado. Nos EUA nunca houve um Golpe do tipo Collor/Zélia, que rouba a credibilidade econômica de um país. Também muitos milionários no mundo afora, por essa razão de segurança financeira, investem ou aplicam dinheiro nos EU. Por exemplo, muitos bilionários Chineses não confiam em ter seu dinheiro na China e quando podem, fazem um “pé-de-meia” na America. Aliás, na China, um dono de uma Mansão não pode ser o proprietário do terreno onde ela é construída. Esse pertence ao Estado. Então. Literalmente o milionário na China, fica sem “chão”.

Agora, voltando a nossa economia, por que o Real esta em alta? Simplesmente porque o Brasil esta BEM finaceiramente, obrigado. Esta bem e atraindo muito dinheiro de fora. No caso do Brasil estamos bem só por RAZÕES OBJETIVAS.  Enquanto uma nação rica estiver bem financeiramente, sempre a sua moeda estará valorizada; o Brasil tem LASTRO para resgatar os seus Reais, está com uma balança de exportação favorável, com uma boa reserva no caixa e sem grandes dividas. Para “complicar” ainda mais o cenário da valorização do Real, com a nossa “casa arrumada” é lucrativa, o mundo investe e também especula muito no Brasil.

Qual seria a Solução para baratear o Real para facilitar as exportações e dificultar a saída de reservas do país?   A solução atual do Banco Central é um paliativo imediatista. É a compra de grande parte de dólares que entram no país, e com eles “sumindo” de circulação, supostamente, pelo principio de Colbert de oferta e procura, esses dólares deverão ficar mais valorizados pela escassez (temporária) em relação ao Real, nos ajudando a exportar e encarecendo as importações e incrementando a nossa industria.

Mas muitos economistas vêem esse processo como um exercício de futilidade. Por quê? Para cada Dólar que o Banco Central compra no Brasil e são guardados em nossa reserva, muitos outros estão sendo impressos na América. Creio, usando-se de analogia extrema, que estamos tentando valorizar o “Reich Mark” da Alemanha em 1944, comprando-os.  Falo desses Marcos do Hitler, os quais, em menos de um ano depois se necessitava de bilhões deles para se comprar um pão!

E qual então seria a nossa saída para “sumir” com os dólares e com isso o encarecendo? Talvez devemos fazer como a Índia e China: Como a Índia: Elevar as nossas reservas de ouro, A índia atualmente é a maior investidora mundial no ouro.

Já a China reinveste os seu excesso de Dólares em bens duráveis, em seu parque industrial, em sua infra-estrutura, com ênfases em Indústria Pesadas,  Siderúrgicas, Estradas de Ferro, Industria em Geral, na Malha Viária, em Educação, Hospitais, Segurança , Tecnologia e reequipamento das suas Forças Armadas - e em seu programa de Aviação e Espacial – gerador de tecnologia de ponta.

A sugestão econômica que vejo viável ao Brasil seria o (1) re-investimento de moedas que poderiam ficar sem nenhum valor, em ouro, como fazem os Indianos e (2) fazer como os Chineses, sumindo com os papeis de valor subjetivo e duvidoso, trocando-os por bens tangíveis – e não ficarmos nessa de comprar – e se encher - de papeis podres!

Então qual seria o grande problema do Brasil em aplicar os dólares em caixa no desenvolvimento de nossa economia interna e infra-instrutora?

O nosso maior problema econômico é a CORRUPCAO! Por exemplo, uma linha de Metro de 15 quilômetros no Brasil, custara 500% mais do que custaria na China. E aí entra o princípio de “Anus de Madre Joana” uma “entidade” que atrai e mesmeriza os políticos a passarem – e meterem – a mão!

Uma ponte que custaria na America US $ 1, 000, 000 aqui seria tres vezes mais. Somos uma nação corrupta a níveis da Nigéria e Zimbábue. Estamos muito pior do que a Rússia e Índia.

Qual a solução para resolvermos isso? Uma delas, por exemplo: Abrirmos uma licitação de trem bala (1) a firmas brasileiras (2) e também a Japonesas, Chinesas, Coreanas e Européias. Analisemos todos os orçamentos, quantitativa e qualitativamente e peguemos a melhor oferta – sem possibilidades de reajustes. Não existe reajuste nessas obras. As grandes firmas dão o seu orçamento e calculam os seus lucros. Se perderem dinheiro, QUE SE DANEM.

Necessitamos abrir concorrência a firmas estrangeiras também. Como eles não estão envolvidos diretamente em nosso sistema corrupto, isso deveria minimizar esses fatores. Em grandes projetos, por exemplo, ferrovias e em projetos de Trem Bala, nos devemos ver muitos projetos de segunda linha, Chineses por exemplo. Por quê? Um projeto Alemão ou Frances, muito mais avançado em tecnologia estabelecida devera custar, digamos, 50% mais. Daí os políticos darão prioridade a um projeto Chines, o qual poderia sair uns 15% mais barato para a justificação de preço - e ainda sobraria 35% para alimentar a maquina da corrupção.

Mas isso é outra vertente. Apontei o que acho errado na capitalização forçada de dólares pelo Banco Central.

I - Apontei os riscos que isso envolve e o fato que isso é temerário e não está esta dentro dos fundamentos econômicos.

II - Apontei a segurança do Sistema de investimento em ouro, como na Índia e “sumir” com os dólares extras, não por compra do BC, mas reinvestindo-os em nossa indústria e infra-estrutura, como faz a China.

III - Também apontei o Porquê isso não é viável, enquanto a nossa corrupção não chegar a níveis suportáveis (não creio que nunca será debelada. Talvez esteja em nosso DNA!).

Agora, D. Dilma, Sr. Mantega, ai se encontra uma sugestão e ponderações econômicas, vistas de outro ângulo para os senhores considerar, vinda de um Brasileiro que ama a sua pátria.

Sam de Mattos

Exibições: 80

Tags: -, A, Economia, Em, Nossa, Palavras, Simples

Comentar

Você precisa ser um membro de Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano VI para adicionar comentários!

Entrar em Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano VI

Comentário de Sam de Mattos em 13 março 2012 às 10:36

Reparem bem:Tentativa de resolver problemas cambiais basicos sem o uso dos FUNDAMENTOS economicos. Devera falhar, novamente. Leia acima: Sao so medidas paleativas e de curta duracao que o Mantega esta usando. A solucao e abaixar os juros, a taxa SELIC a niveis menos atrativos a especulacao e ALEA JACTA EST. E enfrentemos a tormenta. SdM

Comentário de Sam de Mattos em 12 março 2012 às 13:34

PERGUNTEI A UM ECONOMISTA: Por que a nossa taxa de Juro e TAO ALTA, Sua resposta:

"Havia um "mito" de que a redução da taxa de juros traria de volta a 
inflação; esse mito, é claro, estava sendo alimentado e mantido por 
"especialistas" a serviço de empresas que ganham muito dinheiro com 
isso e que conseguiram manter pessoas no Banco Central durante o 
governo Lula. Finalmente, esse pessoal foi substituído e foi rompida a 
barreira que impedia demonstrar que o impacto da taxa SELIC sobre a 
atividade econômica é mínima (no sentido de reduzir ou aumentar a 
atividade) e, desde então, a taxa começou a cair, timidamente no 
início (causando um escândalo na nossa grande mídia que se apoiava nas 
opiniões daqueles especialistas e que fazem de tudo para desacreditar 
qualquer coisa que o governo federal faz) e agora um pouco mais 
agressivamente."

Algumoutro comentario de nossos amigos economistas?

Comentário de Sam de Mattos em 12 março 2012 às 10:33

Romildo: Isso ilustra quea solcao em si Eh VIAVEL. Mas nossa mais importante (perdoe-me a redundancia. eh para reiterar) eh o ataque frintal a corrupcao. Se a Presidente comecar a fazer isso, nos teremos que dar TODO o apoio a ela, pois ela estara 'futricando" um gigantesco vespeiro. Onde anda os trem balas da copa. anunciados desde 2008?  E a rede hoteleira energizada?E os aeroportos novos? REMENDOS, REMENDOS e REMENDOS. E o dinheiro aplicado ate agora nessa areas? Bulshit (Papo Futado), Bulshit e Bulshit. Escute uma entrevista do Ministro dos Esportes (creio ser esse o Ministerio, um cara magro, ficando cavo de cara de "pelego" e de bododao): Mais liso do que quiabo, do que uma traira: Naoresponde NADA diretamente, so por evasivas. Se o Brasil nao quer ver, nao quer ouvir, anda satisfeito no puxadinho e nos churrasco de asa de galinha na lage, que assim seja: Mr. Fuerkel-Batista. Mr. Silva, Mr. Steinbruch e mundos outros saberao fazer dinheiro. E nada errado com isso. Para aplacar as nossa tristezas resta o carnaval, as bundas e o futebol SdM

Comentário de romildo de paula leite em 12 março 2012 às 9:58

       Sam de Matos, parece que  Brasil está em uma sinuca de bico, "Se ficar o bicho pega se correr  o bicho come".Se o Brasil aplicar essa montanha de dolares em infraestrutura, os politicos corruptos enlouquecarão. "o anus de Madre Joana nao aguentará e se romperá.

        Abraços Romildo.

Textile Industry

O Maior Portal de Informações Têxteis e do Vestuário do Brasil

© 2014   Criado por Textile Industry.

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço