Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIV

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIV

BASTA AO NOSSO MEDO!
Éramos um bando de “coagidos”, “rabo entre as pernas”, ouvindo, de “orelhas baixas” desaforos e esporros da Anta e patetices do “Bebado-em-Chefe”.
Nos cansamos de ver PTistas, MSTistas, Sem Tetos, Sem Culotes, Sem Vergonhas, Bolsistas Básicos e Gatunos, falar o diabo na cara a gente. 
Agüentamos calados os ladrões, engolimos um rosário de todos os tipos de escândalos a níveis jamais vistos; vimos a impunidade, o deboche das leis; vimos sentenciados sendo libertos, vimos o STF sendo manipulado, leis auto-servintes sendo criadas ou não cumpridas. 
Perdemos o Ministro Joaquim Barbosa, e quase a nossa vergonha na cara.
“Engolimos sapos” fingindo um sorriso, calados e o catzo. 
Não éramos barulhentos como eles. Éramos mais mansos, quase subservientes, ovelhas tímidas. 
Criticávamos o falastrão comedidamente e “cheio de dedos”; era feio ser igual a eles.
Agüentamos o bafo de cachaça barata e impropérios por muitos anos. Resultado: Levamos, levamos e levamos... Na cabeça. 
Perdemos a força, a liderança, baixamos a cabeça e só olhávamos os nossos pés.
Tínhamos medo das camisetas vermelhas, não achávamos politicamente correto ser combativos como essa corja de vagabundos. 
Agora decidimos tomar as rédeas do país, resgatar o que nos resta nessa sociedade massacrada por descaso, pelos “Senhores Feudais”, pelos donos de “Currais Eleitoreiros” alimentando indignamente na base de “Bolsas” os nossos mais necessitados. 
Decidimos parar com a indignidade imposta aos nossos cidadoes humildes, pela cultura perversa de mendicância institucionalizada, tudo isso feito perversamente sob a guisa socialista, humanitária. 
Calados, víamos tudo isso, vimos ate esses FDP encherem seus bolsos, os de seus familiares, conhecidos e concubinas. Ate notarmos que éramos reféns covardes de uma ditadura de um proletariado artificialmente cultivado, intencionalmente criado, por um falso socialismo auto-servinte e mal. 
A mascara deles caiu e a nossa combatividade cresceu. 
Agora basta de vagabundos. 
Basta de justiça fuleira, desdentada, direcionada a ladrões de galinhas. 
Basta a industria da fome, a Industria da Miséria, a Industria da Deseducação.
Basta a industria da Indigência, Industria da Sede, basta aos Currais Eleitorais, basta as famílias de ladrões contumazes que em certos Estados mantém o povo baixo a chibata. Basta a corrupção. 
Basta a energúmenos nos comandando. 
Basta a castração as nossas Forcas Armadas e ameaças veladas a Policia Federal.
Queremos “Ordem e Progresso” num Estado de Direito.
Basta a sangria as Firmas Estatais, basta ao empreguismo público. 
Basta aos “Anões Mentais” em Ministérios, os assumindo fraudulentamente as suas posições parasíticas, como donatários, como dotes e recompensas a suas politicagem chula. 
Basta.
Basta de Cabides de Emprego. 
Basta ao Nepotismo. 
Basta ao deboche da lei. 
Basta a tantos Ministérios. 
Basta a nos nivelarmos com os xiitas da vida, abaixando a nossa “Barra de Dignidade” sempre usando miseráveis como paradigmas e referenciais. Basta! 
Basta a esse Brasil PODRE que temos agora. 
Necessitamos de Estadistas, Basta à Venezuela, Basta a Cuba, Basta à Bolívia, ao Chavismo e ao Bolivarismo, Peronismo ou Kirchnerismo. 
Basta estarmos na contramão da historia.
Basta de Terceiro-Mundismo.
Basta as drogas que invadem o pais, basta a cracolandia. 
Basta ao enriquecimento ilícito de filhos e filhas, de netos e netas, dos caciques políticos.
Basta de sangria no erário nacional. BASTA.
Basta ao desperdício, à falta de programação em longo prazo, basta o “Custo Brasil”, Basta.
Não temos mais medo de vocês.
Vocês não mais nos intimidam.
Sabemos quem vocês são: São covardes, são do mal, são maquiavélicos, são ratos.
Não somos mais tímidos; não estamos coagidos e lhes enfrentamos sem temor.
Decidimos dar “UM BASTA” AO NOSSO MEDO!

Exibições: 91

Comentar

Você precisa ser um membro de Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIV para adicionar comentários!

Entrar em Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIV

Comentário de Antonio Silverio Paculdino Ferre em 23 outubro 2014 às 9:33

Oa chineses troxeram mão de obra para trabalhar nas plataformas da Petrobras. O Senai está qualificando mão de obra da República Dominicana para obras lá executadas por empresa brasileira. Queremos ser imperialistas ou somos bobos? O Senai pertence à industria brasileira e custa muito caro!

© 2021   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço